Simples precisa ser atualizado

0

Criado em 1996 para facilitar a vida de micro e pequenas empresas e reduzir a carga de impostos federais, o Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuição das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte (Simples), em muitos, passa de salvador a vilão. Desde 1998, por exemplo, o teto de faturamento, de R$ 120 mil para micros e R$ 1,2 milhão para pequenos, não é corrigido, o que impede a adesão de mais empresas.

 

Apenas com a aplicação da inflação acumulada no período de 1997 a 2004, sem nenhum malabarismo matemático, o teto de faturamento das empresas enquadradas no Simples sairia dos atuais R$ 120 mil para R$ 260 mil ao ano, e de R$ 1,2 milhão para R$ 2,6 milhões nos das empresas de pequeno porte. A correção da tabela seria um estímulo. Agora que o governo federal acena com um reajuste na tabela do imposto de renda é de se esperar que faça o mesmo com o Simples.

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais