Socorro completa 146 anos

0

Cidade foi fundada em 1864 e hoje está em pleno desenvolvimento
O município de Nossa Senhora do Socorro comemora nesta quarta-feira, 7, 146 anos da Emancipação Política. Uma missa em ação de graças será realizada às 19h30 na igreja do Amparo, sede da cidade, para celebrar a data.

“Parabenizo a população de Socorro pela independência do município, que tem se desenvolvido de forma extraordinária. A cidade está mudando e a melhoria da qualidade de vida da população já é uma realidade”, declarou o prefeito Fábio Henrique. A festa da emancipação é um dos principais eventos culturais da cidade.

De acordo com o prefeito, a atração de novas indústrias para o Distrito Industrial de Socorro (DIS) – o maior do Estado – gerando novos empregos para a população local, tem contribuído de forma significativa para o desenvolvimento acelerado do município. “Para atrair novos empreendimentos, a prefeitura disponibiliza incentivos previstos no Programa de Desenvolvimento Industrial. Entre os incentivos estão o apoio locacional, fiscal e de infraestrutura da cidade, através da participação do Governo do Estado”, disse Fábio Henrique.

Cidade teve sua área reduzida quando da fundação de Aracaju, em 1855

História

A ocupação do território de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do Tomar do Cotinguiba ocorreu no século XVI, quando iniciou a colonização das terras de Sergipe Del Rei. Mesmo antes da chegada de Cristóvão de Barros, em 1590, já se tinha notícias da ocupação de áreas próximas às margens dos rios Cotinguiba e Sergipe. Índios, jesuítas, portugueses, franceses e espanhóis participaram da colonização e viviam da exploração de madeiras e outras riquezas da terra.

Em 1594, Tomé Fernandes recebeu uma carta de sesmaria com três mil barcos de terra ao longo do Rio Cotinguiba até onde acabam os mangues verdadeiros. As terras foram ocupadas com plantações de cana-de-açúcar e criação de gado. Durante o domínio holandês, essa produção já era expressiva. Assim, a região do Cotinguiba conseguiu expressivo desenvolvimento e no século XVI já era a terra mais promissora de todo território sergipano, destacando-se a freguesia de Nossa Senhora do Socorro, que tinha povoações importantes como Aracaju, Laranjeiras, Pedra Branca, Ibura e Campo Grande.

No século XIX Nossa Senhora do Socorro passou para a categoria de vila, desligando-se de Laranjeiras, em 1835. posteriormente teve sua área reduzida com a criação de Aracaju em 1855, do qual passou a fazer parte, tendo se desligado definitivamente em 1868. As atividades agrícolas e a extração do sal foram responsáveis durante longo tempo pela economia local.

O crescimento de Aracaju ofuscou as atividades econômicas e o município atravessou uma fase de decadência. Durante pouco tempo passou para a freguesia de Laranjeiras e também em pouco tempo passou a fazer parte de Santo Amaro das Brotas. Sua independência foi em 1864. Hoje, a situação já é bem diferente. Socorro sofre as pressões do crescimento urbano e está em pleno desenvolvimento.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais