Socorro realiza 1º Seminário de Enfrentamento à Violência Doméstica

0
O evento tem como objetivo levar informações acerca da rede municipal de enfrentamento à violência contra a mulher (Fotos: Wallison Oliveira e Antonio Carlos)

A manhã desta quarta-feira, 21, foi marcada pela luta e o enfrentamento à violência doméstica no município de Nossa Senhora do Socorro, com a realização do 1º Seminário Municipal de Enfrentamento à Violência Doméstica, promovido pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS).

O seminário, que foi realizado no Centro Cultural Gilson Prado Barreto, contou com a participação do Ministério Público Estadual (MPE) e da Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), que estão somando forças no combate à violência doméstica.

O evento tem como objetivo levar informações acerca da rede municipal de enfrentamento à violência contra a mulher, bem como publicizar dados sobre o mapeamento das mulheres em situação de violência no município, que estão sendo acompanhadas pela rede de atendimento montada pela SMAS, juntamente com as secretarias de Saúde (SMS) e Educação (Semed).

“Nosso intuito com a realização desse seminário foi apresentar ao público os serviços já realizados em benefício dessas mulheres, através dos CRAS e CREAS, bem como a rede de ação montada com o suporte do MPE, do DAGV e da Coordenadoria da Mulher”, relata a secretária da Assistência Social, Maria do Carmo Paiva. Ainda de acordo com Carminha: “É através dessa rede de assistência que conseguiremos prestar um serviço qualificado para as mulheres vítimas de violência, por meio do oferecimento de ações psicossociais (às vítimas) e educacionais para a sociedade, em especial para as crianças nas escolas, a fim de que eles se tornem agentes multiplicadores e dessa forma possamos encerrar esse ciclo de violência e relação de abusos dentro dos lares socorrenses”, conclui.

O prefeito Padre Inaldo prestigiou o evento e destacou a importância de fortalecer a rede de apoio, para que as mulheres vítimas de violência possam se tornar protagonistas de seu presente e futuro. “Esse seminário busca envolver a sociedade socorrense na luta contra a violência doméstica. Precisamos trabalhar a consciência e o coração das pessoas para a importância de fortalecer o respeito da família, que é a base de tudo. Por isso é tão importante que todos estejam mobilizados para trabalhar o respeito dentro de casa, em especial à mulher que é marginalizada”, afirmou.

Para a organizadora do evento e coordenadora municipal Coordenadoria da Mulher, Lorena Bastos, a gestão municipal é um ator vital no enfrentamento à violência familiar. “Essas ações estão inseridas no planejamento anual da coordenadoria de enfrentamento à violência doméstica e familiar. Com a realização do seminário na manhã de hoje estamos trazendo a rede de enfrentamento para dialogar e mostrando que as mulheres vítimas de violência estão sendo acompanhadas pelo município, a fim de combater esses crimes”, pontua.

Ainda de acordo com Lorena Nossa Senhora do Socorro é hoje o segundo município do estado com o maior índice de casos de violência doméstica. “Apresentamos um diagnóstico feito pela rede de enfrentamento do município, que mostra esse dado triste e preocupante, mas que mostra também que as nossas mulheres estão se sentindo mais seguras para denunciar. Estamos garantindo o acompanhamento dessas mulheres, promovendo inúmeras ações no combate à violência doméstica e garantindo a defesa dos seus direitos”, finaliza.

A procuradora do Ministério Público Estadual (MPE), Euza Missano, também participou do seminário e elogiou a postura da Prefeitura em promover o debate. “Todas às vezes que tivermos a oportunidade de discutir sobre às questões relacionadas à equidade de gênero e o empoderamento feminino nós o faremos. A violência é um problema generalizado no Brasil, e infelizmente, Sergipe não está fora dessa realidade. A Prefeitura está de parabéns por realizar esse trabalho tão importante para que possamos resgatar o espírito dessas mulheres, a fim de fortalecê-las na luta contra os problemas, afinal a violência doméstica é uma das formas mais cruéis de violação aos direitos humanos”, declara.

Fonte: Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro

Comentários