SSP ainda investiga disparo feito por policial dentro do Core

0
Policial acusado integrava a equipe do GERB (Foto: Arquivo Portal Infonet)

A Secretaria de Segurança Pública ainda está investigando o episódio ocorrido no dia 28 de janeiro, quando o agente da Polícia Civil Adriano Sobral de Azevedo disparou a arma e danificou a porta de um dos compartimentos da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core).

De acordo com a Assessoria de Comunicação da SSP, a delegado Teonice Alexandre, que é responsável pelas investigações, disse que o inquérito policial está em fase final e pode ser concluído até a próxima semana.

Ainda segundo a SSP, o policial Adriano Sobral também responde a um procedimento administrativo disciplinar. Ele teve a arma recolhida e o distintivo policial recolhidos, porém continuou cumprindo expediente no Centro Integrado de Apoio Psicossocial (CIAPS). O próprio policial solicitou perícia médica e após a avaliação, foi afastado das atividades por 60 dias.

Relembre

O policial civil Adriano Sobral danificou o patrimônio público e fez um disparo para cima de arma de fogo, dentro da Core, após ser comunicado que seria transferido para outra unidade policial. Não houve disparo contra o outro servidor policial.

O policial foi preso em flagrante delito, mas o juiz Aldo Albuquerque, que estava no plantão judiciário quando ocorreu a audiência de custódia, não homologou o flagrante por encontrar falhas na confecção do procedimento e expediu alvará de soltura, concedendo ao acusado o direito de responder o processo judicial em liberdade.

por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais