SSP prende 11 suspeitos por venda de drogas no Centro-Sul de Sergipe

0
SSP divulga fotos e nomes dos suspeitos pelo tráfico de drogas (Foto: Ascom SSP/SE)

A Polícia Civil divulgou os primeiros resultados da Operação Dissuasão, que culminou com a prisão de 11 pessoas, acusadas de integrar uma suposta quadrilha, que seria responsável pelo comércio de drogas na região Centro-Sul do Estado de Sergipe. Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), entre os presos, dez estavam com mandados de prisão expedidos pelo Poder Judiciário e uma pessoa acabou sendo autuada em flagrante durante a ação policial.

Nesta operação, foram presos Cristian Menezes Silva, Indiana Nascimento dos Santos, Jivalter de Almeida Souza, Jackson Machado Júnior, Kelly Rayane Souza Fontes, Landson Silveira Xavier, Robson José dos Santos, Rogério Augusto Silva Santos, Ronaldo Dias do Nascimento e Leylla Fernanda Santos Almeida. O nome da 11a pessoa, autuada em flagrante, não foi divulgado pela SSP. Os procedimentos ainda não foram concluídos e os acusados estão prestando depoimento, segundo a assessoria de imprensa da SSP.

A Operação Dissuasão foi articulada pela Delegacia Regional de Lagarto, fruto de uma investigação policial iniciada há cerca de seis meses. A operação teve como objetivo o cumprimento de 26 mandados judiciais, incluindo 10 mandados de prisão preventiva, 14 mandados de busca e apreensão e dois mandados de internação provisória contra adolescentes acusados de cometer atos infracionais.

Conforme a SSP, o grupo era apontado como principal responsável pela venda de cocaína na região, mas também é apontado pelo comércio de outros tipos de droga, como maconha e crack. Alguns dos alvos já tinham passagem pela polícia, segundo a Polícia Civil.

Liderança

A delegada Michele Araújo, da Polícia Civil, responsável pelas investigações, explica o motivo da Operação Dissuasão. “O índice de crimes envolvendo tráfico de drogas é alto e isso é preocupante porque pode desencadear na prática de outros crimes como roubos e homicídios”, disse. “Nós objetivamos um combate mais aprofundado da questão do tráfico até como forma preventiva da prática de outros delitos”, destacou.

Um dos líderes da associação criminosa já foi condenado pelo crime de tráfico de drogas. O acusado, segundo a SSP foi preso durante a Operação Chordata, desencadeada pela Polícia Civil no ano de 2010. Ele foi condenado e quando foi libertado retomou à atividade ilícita, envolvendo um expressivo número de pessoas, que também passou a participar do mundo do tráfico.

A operação foi batizada de dissuasão em alusão ao convencimento forçado que a polícia pretende impor aos traficantes. De acordo com a delegada Michele Araújo, parte desse grupo criminoso foi desmantelado há nove anos, mas os componentes se rearticularam e retomaram às atividades criminosas, necessitando de nova intervenção da polícia.

Com informações da Ascom da SSP/SE

 

Comentários