Suspeito de matar radialista é absolvido em júri

0
Julgamento aconteceu no Fórum de Itabaiana (Foto: Portal Infonet)

O réu José Jean do Carmo Mota que estava sendo julgado nesta sexta-feira, dia 29, como o principal suspeito de ter assassinado o radialista Edmilson de Jesus, foi absolvido pelo júri popular por 4 votos a 3.

De acordo com o advogado do réu, Olivier Chagas, prevaleceu a tese da defesa da negativa de autoria. “A acusação não teve provas e mesmo o fato de ter encontrado o telefone da vitima, isso não é suficiente para concluir que foi ele quem cometeu o homicídio”, conta.

Mesmo sendo absolvido pelo crime de homicídio qualificado, José Jean foi condenado há um ano e seis meses pelo crime de receptação [por portar o celular da vítima].

“Pela justiça, até quatro anos de prisão, o réu cumpre a pena em regime aberto. Ele já estava preso há um ano e seis meses em regime fechado e por isso não será preso”, diz.

Advogado Olivier Chagas diz que prevaleceu a tese da negativa de autoria 

Após o término do julgamento, o juiz Marcelo Cerveira Gurgel expediu o Alvará de Soltura do réu que estava custodiado no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copecam).

Relembre

O apresentador Edmilson de Jesus, conhecido como Edmilson dos cachinhos foi assassinado no mês de outubro de 2012 nos estúdios da emissora de rádio Princesa da Serra, na cidade de Itabaiana. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo dentro da emissora, enquanto trabalhava.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários