Tamar comemora a soltura de 600 mil filhotes em SE

0
Crianças e adultos foram prestigiar a soltura das tartarugas (Fotos: Portal Infonet)

O Dia Internacional da Tartaruga Marinha (16 de junho) foi celebrado em Sergipe com uma marca histórica: é que de setembro de 2013 a maio de 2014, foram soltas mais de 600 mil filhotes de tartarugas em Sergipe.

Somando os esforços de todas as bases do TAMAR nos nove estados brasileiros, essa marca chega a 2 milhões de filhotes devolvidos ao mar em uma única temporada reprodutiva.

Segundo o coordenador regional do Projeto Tamar em Sergipe, Augusto César Coelho, muitos foram os fatores que contribuíram para o grande número de nascimento de filhotes nesses últimos anos.  “Primeiro a perseverança e o empenho de toda a equipe do projeto Tamar nas comunidades onde o Tamar está envolvido, as instituições e à contribuição de toda a sociedade, pois sem eles, não chegaríamos nesse número”.

Tartaruga da espécie Oliva

Ainda segundo Augusto Cesar, a cada mil filhotes, apenas um chega à fase adulta. “A média de uma tartaruga marinha sem a interferência humana é que a cada mil filhotes, um chegue na fase adulta, mas esse número é significativo já que as tartarugas se alimentam em outras áreas e trazem esses alimentos através de seus ovos e filhotes para alimentar os animais onde elas reproduzem”.

A pesca, a ocupação e o transporte de veículos na praia são algumas das ações humanas que tendem a prejudicar o desenvolvimento das tartarugas marinhas.

Soltura ao mar

Em comemoração a data, a equipe do Projeto Tamar/ICMBio foi até à Orla da Atalaia realizou a soltura de 20 tartarugas da espécie Oliva. O evento foi acompanhado por crianças e adultos que ficaram encantados com as tartarugas.

Augusto César diz que a cada mil filhotes, um sobrevive

O advogado Carlos de Campos veio presenciar a soltura das tartarugas 

O advogado de Manaus, Carlos de Campos, está em Aracaju e aproveitou para visitar o oceanário. “Esse projeto é muito interessante. A gente vê a fragilidade da vida, mas fico sem palavras para um momento desse porque é a vida surgindo”, diz.

Às 16h30, haverá a soltura de uma tartaruga marinha reabilitada.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários