Taxista x Agentes: briga acaba na delegacia

0

Fábio com o nariz e a boca machucados(Foto: Portal Infonet)
Confusão entre taxista e agentes da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) na noite de terça-feira, 11, vai parar na Delegacia Plantonista.

Fábio Júnior Ferreira dos Santos, que é bandeirinha da Barra dos Coqueiros, seguia pela ponte Construtor João Alves Filho, quando foi abordado por agentes da SMTT, que pediram a documentação do veículo.

De acordo com o motorista, ao descer do veículo para obedecer a determinação dos agentes, um deles teria sacado uma arma de fogo. “Eles sacaram a arma e um deles foi logo dizendo que me conhecia de outras abordagens e me deu um murro no nariz. Nunca vi esses agentes na minha vida”, relata Fábio.

Documento aponta Gasolina como tipo de combustível(Foto: Portal Infonet)

Ainda de acordo com o taxista os agentes sumiram com o documento do veículo. “ Eles pegaram o documento, que está em ordem sem nada de errado e apreenderam meu veículo” explica.

SMTT

Já para o agente da Smtt Edemilson Pereira , a abordagem aconteceu como de costume. “ Nós estávamos realizado o trabalho na ponte como de costume, quando abordamos o veículo desse condutor e verificamos que o CRV indica gasolina, mas o veículo é a Gás”, relata.

Edmilson explicou que após constatar a irregularidade a medida tomada é o recolhimento do veículo. “ Quando avisamos que o veículo seria recolhido, ele

O documento do veículo estava com os agentes da SMTT(Foto: Portal Infonet)
agressivamente, disse que não seria recolhido e tentou retornar ao carro para sair do local, nesse momento nós tentamos evitar a sua saída e ele acabou batendo o rosto no volante do carro”, revela

Segundo o agente, quando o motorista chegou à delegacia Plantonista, voltou a ficar agressivo. “Dentro da Delegacia mesmo, ele desferiu um soco contra minha pessoa, na frente dos policiais. Aqui tivemos conhecimento de que a esposa dele é policial civil, talvez ele tenha achado que o carro não seria apreendido”, relata.

Todos os envolvidos foram ouvidos e o Termo de Ocorrência Circunstanciado (TOC) foi registrado. Ambos irão aguardar a determinação judicial.

Por Alcione Martins

Comentários