Taxistas clandestinos fazem ato na porta da Prefeitura

0

Ato na porta do Centro Administrativo da PMA (Fotos: Portal Infonet)

Taxistas clandestinos fizeram um ato na porta da Prefeitura de Aracaju na manhã desta segunda-feira, 20. Eles foram recebidos pelo secretário municipal de Planejamento, Roberto Góes e cobraram a legalidade dos serviços para 2.500 taxistas que trabalham em quase todos os bairros de Aracaju.

“Hoje nós viemos tentar marcar uma audiência. Aqui só estão os membros das diretorias de cada bairro. Trabalhamos honestamente e não entendemos porque temos que trabalhar escondido. Há muitos meses nós lutamos pela legalidade dos serviços, até porque é a população que clama”, destaca a representante dos clandestinos do Aloque e conjuntos Sol Nascente e Santa Lúcia [Jabotiana], Iara Melo.

O presidente da Associação das Cooperativas de Táxis Clandestinos, Carivaldo de Jesus Santos, lamentou a falta de interesse dos vereadores em aprovar projeto legalizando a categoria. “Nós trabalhamos honestamente. Todas as vezes que nos manifestamos na porta da Câmara, não encontramos apoio dos vereadores. Acredito que eles também sofrem pressão dos empresários de ônibus e dos taxistas legalizados”, lamenta Carivaldo de Jesus.

Categoria luta há vários meses pela legalidade

Iara Melo lamenta a situação

Carivaldo de Jesus: "Não sei até quando vou conseguir conter ânimos da categoria"

Ao sair da reunião como secretário Roberto Góes, o presidente da associação conversou com a categoria e encerrou o ato. “Vocês estão liberados. O secretário Roberto Góis garantiu que vai tentar marcar uma audiência entre o vice-prefeito José Carlos Machado e representantes da categoria, para discutir o assunto. Ele garantiu que até o meio-dia dá uma resposta. Tomara, porque não sei até quanto tempo vou conseguir segurar a categoria, até porque são mais de 2.500 famílias que dependem do nosso trabalho”, enfatiza.

Em nota a assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Aracaju destacou que: "Em virtude da ausência do prefeito João Alves Filho, por motivo de viagem, o Secretário Adjunto do Planejamento, Roberto Goes, informou que recebeu os manifestantes, em atenção.  A Administração Municipal nunca se furtou a receber os movimentos, sejam eles grevistas ou sociais".l

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais