Técnicos farão estudo da área onde ocorreram abalos sísmicos

0

A equipe técnica da Defesa Civil (DC), tendo à frente o consultor técnico Nicanor Moura Neto,  juntamente com o professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e geólogo Luiz Carlos Fontes, iniciará levantamento hoje, 1º, para mapear as áreas que apresentaram abalos sísmicos na noite do dia 30.

“Iremos fazer um questionário e saber da população local o que sentiram e observar se existiram rachaduras, para descobrir onde foi o epicentro”, informa Nicanor, afirmando que o relatório estará pronto de 8 a 15 dias.

Por volta de 21h de ontem sete municípios sentiram a terra tremer. Segundo informações da DC, as cidades atingidas foram Nossa Senhora das Dores; Moita Bonita; Cumbe; Santa Rosa de Lima; Malhador; Siriri e Divina Pastora. “Mas o tremor foi em pequenas proporções e não houve registro pelo Centro de Sismologia de Brasília”, diz o consultor.

Logo depois do tremor, que durou poucos minutos, a equipe da DC entrou em contato por telefone com todas as prefeituras locais e até o momento registrou somente um caso de rachadura em uma residência na cidade de Moita Bonita. “Existem cidades que em seus centros não sentiram, mas em povoados vizinhos sim. Aconteceu em pontos isolados”, explica.

Outros tremores

Nicanor Neto lembra que o Estado de Sergipe já registrou outros três abalos sísmicos. Os dois primeiros no município de Capela, nos anos de 1993 e 1996. E outro em janeiro de 2006 no Baixo São Francisco. “No Nordeste, temos os registros que em um município no Ceará existe uma incidência bem grande de abalos sísmicos. Mas em Sergipe isso não ocorre. Até hoje não há risco eminente de acontecer alguma pior”, ressalta.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais