Tem gato e vai viajar nas férias? Conheça os principais cuidados

Candice Garcia é veterinária especialista em felinos (Foto: divulgação)

Com a chegada das férias, muitas pessoas aproveitam para viajar e, para quem tem animais de estimação, alguns cuidados devem ser tomados. Aos donos de gatos, é preciso atenção sobre a alimentação e cuidados de higiene do animal, como a limpeza da caixa de areia por exemplo. O Portal Infonet conversou com a veterinária Candice Garcia, especialista em medicina felina e diretora clínica da Toca dos Gatos, único estabelecimento exclusivo para gatos em Sergipe.

Os gatos são animais mais independentes mas, ainda assim, é necessário tomar cuidado para garantir o conforto dos felinos durante o tempo fora. A veterinária alerta sobre a importância de manter os cômodos e móveis abertos, evitando que os gatos fiquem presos e passem por estresses.

De acordo com a especialista, caso a viagem dure apenas um dia, deixar potinhos com a comida e água já é suficiente para garantir o bem-estar dos felinos. Entretanto, a partir de dois dias, é necessário cuidados maiores. “A partir de dois, três dias, é necessário contratar alguém, uma cat sitter, ou pedir para alguém ir lá, limpar, repor a ração, limpar os potinhos de água”, comenta Candice.

Além dos cuidados básicos, a pessoa responsável pelos felinos durante o tempo de viagem precisa estar atenta para o comportamento do felino. Cada gato tem suas manias e pode ter mudanças na forma de agir a depender da situação, como se esconder do cuidador.

“Caso ele não mexa na ração, não urine na areia, não defeque, já é algo para a gente ter que ligar a luz vermelha, procurar se ele está com algum problema”, alerta a veterinária. “Às vezes, alguns se estressam por estarem sozinhos e podem desenvolver um desses problemas”, completa.

Para manter os gatos entretidos durante o tempo que passarem sozinhos, Candice alerta sobre a importância de ter uma pessoa que cuide diariamente do felino, tirando alguns minutos para estimular o gato. “O estresse da separação alguns gatos sentem, que é quando eles ficam doentes, mas no meu ponto de vista, o importante é você manter o gato no ambiente e contratar uma pessoa para ir lá”, acrescenta.

Por Carol Mundim e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais