Termoelétrica de SE gera energia de forma ininterrupta desde julho

0
UTE Porto de Sergipe I, equipada com turbinas GE, gera energia sem interrupções desde julho (Foto: divulgação)

A GE e a CELSE – Centrais Elétricas de Sergipe S.A. anunciam que o Complexo Porto de Sergipe I tem gerado energia de forma ininterrupta desde julho de 2021, ajudando o sistema elétrico no enfrentamento às mudanças na demanda e no clima, incluindo a escassez hídrica. Equipado por três turbinas a gás altamente eficientes e flexíveis do tipo 7HA02 da GE, Porto de Sergipe I é a segunda usina de ciclo combinado turnkey da classe H da GE na América Latina e a maior em operação na região, sendo capaz de atender em até 15% da demanda energética da Região Nordeste.

Ela desempenha um papel estratégico no apoio ao crescimento da energia renovável no Brasil, que também conta com uma geração significativa de energia hidrelétrica, eólica e solar. Ocupando mais de 200.000 metros quadrados próximo ao litoral, o Complexo Porto de Sergipe I deu suporte à capacidade energética, compensando a redução de oferta de energia hidrelétrica durante o período chuvoso deste ano, abaixo do esperado. Com a escassez hídrica, o Brasil perdeu em geração hidrelétrica o equivalente à energia consumida pela cidade do Rio de Janeiro em apenas cinco meses.

“O projeto do Complexo Porto de Sergipe I representa um marco para o Brasil, agregando ao sistema uma usina de grande capacidade que opera de forma segura, confiável, flexível, eficiente e sustentável, que traz estabilidade à matriz elétrica do país e auxilia para a redução dos riscos de racionamento ou apagões,” declara Glauco Maximiano de Campos, CEO da CELSE.

A GE forneceu engenharia, aquisição e construção (EPC) para a construção da usina de energia a gás e da parte de transmissão, bem como os sistemas de interconexão de rede associados, softwares de controle e análise, além de contratos de serviço. “A GE nos entregou o mais alto padrão de qualidade na construção desta usina – fornecendo equipamentos avançados de geração e transmissão de energia, além de soluções financeiras interessantes, entregando 1,5 gigawatt (GW) de capacidade à rede elétrica brasileira”, declara Edio José Rodenheber, CIO da CELSE.

A usina possui todos os equipamentos fornecidos pela GE: três turbinas a gás 7HA.02 da GE alimentando três geradores H65 da GE, uma turbina de vapor D650 da GE alimentando um gerador W90S da GE, três geradores de vapor de tripla pressão com recuperação de reaquecimento, e transformadores elevadores, bem como instalações auxiliares, como torres de resfriamento.

A GE também construiu a infraestrutura necessária para transportar a energia produzida pela CELSE ao sistema interligado brasileiro: 33 quilômetros de linhas aéreas e uma subestação de 500kv que aumenta a potência em altas tensões para ser transportada para longas distâncias.

Viveka Kaitila, presidente da GE Brasil, lembra da magnitude da usina e da importância do projeto para a segurança no suprimento de energia do Brasil. “Uma termelétrica desse porte, capaz de suprir até 15% da demanda de consumo energético do Nordeste e movida a gás natural, também é uma grande aliada rumo à transição energética, uma vez que oferece segurança para o suprimento em momentos de escassez hídrica e permite a entrada cada vez maior de mais fontes renováveis em nossa matriz”.

“O escopo e a natureza deste projeto são extraordinários” declarou Eric Gray, Presidente da GE Gas Power na região das Américas. “A GE construiu não apenas uma usina, mas também a infraestrutura para permitir menores custos de envio e conexão confiável da usina à rede elétrica interligada, tornando a eletricidade gerada pela usina de Sergipe disponível não apenas na região nordeste, mas também para quase qualquer lugar no país. Nossos serviços e soluções digitais se provaram cruciais para o desempenho e a disponibilidade da usina.”

A usina de Sergipe colhe os benefícios de um contrato de trabalho de Operação e Manutenção (O&M) de 25 anos, incluindo reparos e manutenção agendada nas turbinas a gás e a vapor, componentes auxiliares, geradores, e sistemas de controle. Além disso, as Operações Remotas, a Gestão de Desempenho de Ativos, a Otimização de Operações; e as Soluções Digitais de Cibersegurança da GE Digital procuram prever e potencialmente reduzir tempos de paralização não planejados, e aprimoraram a produtividade da usina. As soluções de software da GE fornecem suporte direto à equipe de O&M durante a operação da usina.

A GE possui uma presença consolidada de mais de 100 anos no Brasil. Os equipamentos da GE auxiliam no abastecimento de aproximadamente 30% da energia produzida no Brasil, e cerca de um terço de toda a energia gerada na América Latina.

Fonte: GE Power

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais