TJSE nega pedido de habeas corpus à defesa de Ricardinho

0

Ricardo Oliveira atropelou Wendell Mangabeira (Fotos: Divulgação Facebook)

O advogado Antonio Fernando Valeriano, responsável pela defesa do jovem Ricardo Oliveira [Ricardinho], acusado de ter colocado o carro por cima do estudante Wendell Santos Mangabeira no último dia 6 de janeiro na Atalaia, vai recorrer da decisão do Tribunal de Justiça de Sergipe, que negou na manhã desta segunda-feira, 15, o pedido de Habeas Corpus por 3 x 0.

“A decisão ainda cabe recurso e nós vamos recorrer no prazo determinado para que Ricardo Oliveira não seja julgado por tentativa de homicídio ”, enfatiza o advogado Fernando Valeriano.

Durante a sessão da Câmara Criminal, o voto da relatora, a desembargadora Geni Schuster, foi acompanhado pelos desembargadores Edson Ulisses de Melo e Luiz Mendonça.

Wendell Mangabeira continua acamado

De acordo com a Diretoria de Comunicação do Tribunal de Justiça de Sergipe (Dircom), “eles entenderam que a conduta de Ricardo Oliveira foi dolosa e que ele deve responder por tentativa de homicídio”.

O advogado dele tem dois dias para recorrer, a partir da publicação do acórdão, que pode ser nesta terça-feira, 16.

Ricardo Oliveira é acusado de dupla tentativa de homicídio contra Wendel Santos Mangabeira e Brenda Hevelyn Gonçalves Oliveira, quando do atropelamento ocorrido em 6 de janeiro, por volta das 22h à rua Niceu Dantas, Atalaia, quando saiam de um show.  A denúncia foi feita junto à 5ª Vara Criminal da Comarca de Aracaju por meio dos promotores Deijaniro Jonas e Rogério Ferreira.

Após ter passado por cirurgias, Wendel continua acamado, com sérias seqüelas.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais