A caminho de Laranjeiras

0

Vista da cidade de Laranjeiras
Aproveitando a realização do “XXX Encontro Cultural de Laranjeiras”, por que você, visitante, não conhece um pouco mais desta cidade histórica? Não se preocupe, pois você terá tempo de sobra nestes três dias de festa para apreciar toda a beleza arquitetônica do município.

Para quem não sabe, Laranjeiras é uma das cidades mais antigas do Brasil (não mais que São Cristóvão, é claro!). A sua povoação começou no início do século XVI na região do rio Contiguiba. Esses primeiros habitantes construíram um pequeno porto fluvial que serviu para o início da comercialização na área do Vale do Contiguiba.

Corredor da Igreja Comandaroba
Infelizmente, o início da povoação de Laranjeiras sofreu com a invasão dos Holandeses durante o século XVII, pois tudo que havia sido construído até então, foi destruído pelo povo flamenco.

Os Jesuítas da Companhia de Jesus iniciaram a construção da primeira igreja em território laranjeirense,no final do século XVII. A igreja ficava próxima a residência desses padres, e foi chamada de Retiro. Essa igreja ainda existe, mas, por ficar em território particular, precisa de uma autorização antecipada para poder visitá-la.

Laranjeiras só foi reconhecida como município no ano de 1848,  quando a cidade já era um dos mais

Ponte do Trapiche
desenvolvidos centros urbanos de Sergipe. Essa época representa o seu auge econômico, pois ela chegou a possuir mais de 70 engenhos de açúcar. Para facilitar o transporte dessas mercadorias até o porto fluvial, foi construída uma ponte, que foi chamada de “Trapiche”. A ponte está localizada na praça de eventos do Encontro Cultural.

A cidade é tombada pelo Patrimônio Histórico, devido a conservação de sua arquitetura clássica. Vocês já devem ter ouvido falar essa frase: “Laranjeiras é um Museu a céu aberto”. Não é à toa que ela recebe este título. Além do belo Centro histórico, existe também as igrejas, que são conhecidas por seu estilo Barroco. As mais conhecidas são a da Matriz, que fica no centro da cidade, e a Comandaroba, localizada na Zona rural. Esta

Igreja Comandaroba: subida íngreme
última igreja tem uma passagem secreta que vai dar na gruta da Pedra Furada. Para chegar até a Comandaroba é preciso ir de carro.

As outras igrejas são as que ficam nos altos dos morros do município, a do Bom Jesus dos Navegantes e a do Senhor do Bonfim. Esta última tem uma torre que dá uma vista geral de Laranjeiras. Ah! A igreja do Bom Jesus dos Navegantes oferece uma bela vista do pôr-do-sol da cidade.

Existe também a igreja de São Benedito, que era, antigamente, somente freqüentada pelos negros. A missa festiva dos Santos Reis e a Coroação da Rainha das Taieiras acontecem domingo, dia 09, neste local.

Vista da Igreja Bom Jesus dos Navegantes
A igreja Nossa Senhora da Conceição dos Pardos, ou, simplesmente, “Igreja do Galo”, fica na praça de eventos do Encontro Cultural. Antigamente, ela guardava todo o acervo de imagens Sacras da cidade, que hoje fica em uma casa totalmente restaurada na praça da Matriz.

Bem, este breve passeio pela clássica Laranjeiras termina aqui. Muitas coisas ficaram de fora deste roteiro, mas se você for até lá não deixe de ver. Para os menos informados, o município fica a 23 quilômetros de Aracaju.

Comentários