Alexandre Pires promete fazer grande show da virada

0

Natural da cidade de Uberlândia (MG), Alexandre Pires iniciou sua carreira em 1976, quando se juntou com o irmão Fernando e o primo Juliano para formar o grupo ‘Só Pra Contrariar” (SPC). Passados mais de dez anos, com sete discos lançados e diversos recordes de vendas (somente em 1997 foram mais de 3,5 milhões de cópias), o cantor parte em 2001 para a carreira solo e segue fazendo sucesso.

Este ano o mineirinho será uma das grandes atrações do Réveillon 2009 da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA). Seu show terá início logo após a queima de fogos que marcará a chegada do novo ano nas areias da Orla de Atalaia e será baseado no repertório do DVD ‘Em Casa” – um resumo de toda sua a carreira. “O público participa do show todo e as músicas novas também se destacam bastante. Surpresa sempre existe”, confessa o cantor.

Em entrevista à Agência Aracaju de Notícias (AAN), Alexandre Pires fala um pouco sobre a expectativa para a festa da virada e do seu mais recente álbum. Empolgado com a oportunidade, o artista revela que irá trazer toda a família para a capital sergipana, onde espera passar um Réveillon inesquecível e aproveitar a oportunidade para ficar mais alguns dias conhecendo as belezas locais.

Agência Aracaju de Notícias (AAN)-  A expectativa para o Réveillon 2009 na Orla de Atalaia é de um recorde de público, com mais de mais de 300 mil pessoas. O que esse público pode esperar do show?

Alexandre Pires – Com certeza podem esperar o melhor de mim. É um prazer imenso mostrar esse show em uma data tão especial e ao mesmo tempo pra uma multidão de pessoas em uma mesma energia, que é a esperança de um ano melhor. Estamos levando toda a nossa estrutura do DVD ‘Em Casa” e o repertório é um resumo de toda a minha carreira desde o SPC até hoje. Esperamos que o público curta muito. 

AAN – Já veio a Aracaju em alguma outra oportunidade? O que achou da cidade? Qual o show agendado logo depois do Réveillon?

AP – Sim, essa é a quarta vez. Aracaju é maravilhosa, um povo muito gentil, simpático e tem um sabor diferente me apresentar no Nordeste, não menosprezando as outras regiões brasileiras.

AAN – Assim como nas diversas regiões do país, você tem uma grande quantidade de fãs na capital sergipana. Tanto que, com a proximidade do Réveillon, tem sido cada vez mais comum ouvir suas músicas por toda a cidade. De que forma você vê a oportunidade de se apresentar para muitos admiradores de longa data, mas que o verão pela primeira vez?

AP – É uma sensação inexplicável estar no palco cantado pra uma multidão de pessoas. Para mim é um sonho e uma honra tocar mais uma vez em Sergipe. Tenham a certeza de que vocês são parte da minha carreira desde o início e fico mais feliz ainda quando vejo um público que acompanha meu trabalho há muitos anos junto a um público que se renova a cada dia.

AAN – Fale um pouco sobre seu mais recente álbum “Em Casa”. O que representou gravar em sua cidade natal no auge da carreira?

AP – Um sonho realizado, um projeto que eu gostaria muito de registrar porque é uma oportunidade de mostrar toda a minha carreira desde o começo do SPC até o carreiro solo. Estou muito feliz pelo carinho do público. Estamos em turnê pelo Brasil inteiro e recebemos um carinho imenso das pessoas. E essa apresentação em Aracaju será um marco. Somando Sergipe, vamos superar um milhão de pessoas que assistiram a esse show em um período de seis meses. Estou muito feliz!

AAN – O show do Reveillon será todo baseado no álbum ‘Em Casa” ou haverá homenagem a algum outro compositor?

AP – Sim, basicamente é o show do DVD com os grandes sucessos, um repertório forte… O público participa o show todo e as músicas novas também se destacam bastante. Surpresa sempre existe. Gosto de fazer um show organizado, mas sempre fugimos do roteiro tradicional. 

AAN –  Como é tocar no Nordeste, na beira da praia e em plena festa da virada? É uma emoção especial para o artista?

AP – Muito especial! Uma oportunidade quase única de tocar pra tanta gente em uma data tão especial. Quero que esse Réveillon seja o mais lindo de toda minha vida, por isso estou fazendo questão de levar toda a minha família. 

AAN – Então você pretende ficar mais alguns dias para curtir a praia ou a agenda lotada não permite?

AP – Com certeza vamos esticar mais uns dois ou três dias. É uma cidade muito bonita e vamos unir o útil ao agradável. Tocar e curtir a beleza de Sergipe.

AAN – Mais maduro e com uma longa estrada, como você definiria a atual fase da sua carreira?

AP – Uma fase de muita alegria e de várias realizações. No que diz respeito à vida pessoal, hoje me sinto mais próximo da minha família e creio que isso seja uma coisa muito importante na vida de qualquer ser humano. Hoje, graças a Deus, meu trabalho e minha família caminham juntos. Não é mais como há tempos trás quando pensava mais em trabalho que na própria família. Vivo uma fase única e peço a Deus que me dê saúde, paz, fé e alegria pra seguir caminhando com os pés no chão e eu desejo o mesmo a esse povo maravilhoso que acompanha o meu trabalho.

Fonte: AAN

Comentários