Aperipê lança curta-metragem e digitalização do acervo da Aperipê TV

0

Evento será no Palácio Olímpio Campos
Nesta segunda-feira, 6 de dezembro, a Fundação Aperipê (Fundap) realiza a cerimônia de lançamento de dois novos projetos, inseridos no processo de valorização da identidade sergipana implementado pela Fundap. O evento ocorre às 19h, no Palácio Museu Olímpio Campos, centro da capital.

Um dos projetos a ser lançado é o “Lá em Casa é Assim”, um curta-metragem de ficção produzido pela Aperipê TV, em parceria com o Programa Laboratório de Experimentação e Pesquisa em Tecnologias Audiovisuais (XPTA – LAB) do Ministério da Cultura. O curta surge como um programa vanguardista, por se tratar da primeira ficção da TV pública brasileira voltada para a aplicação da interatividade na TV digital.

O objetivo principal da produção é mostrar ao público como os benefícios da TV digital – qualidade de imagem e som, possibilidade de multiprogramação e interatividade – podem ser utilizados nas prestações de serviços para a população. O “Lá em Casa é Assim” tem duração de 26 minutos e foi dirigido pela diretora do Núcleo de Produções Especiais da Aperipê TV, Gabriela Caldas.

A outra novidade da noite está relacionada à digitalização do arquivo de programas, shows, imagens e reportagens da Aperipê TV. Essa incitativa histórica está sendo realizada através de uma parceria com a Universidade Tiradentes (Unit), a fim de facilitar e atualizar o acervo da emissora.

O processo de digitalização busca converter todo o material que se encontra em fitas Umatic – padrão utilizado até o final dos anos 80 – para o codec PRORES 422, substituindo as antigas fitas por um único servidor de compartimento do acervo. O primeiro programa que está sendo digitalizado é o ‘Identidade’, apresentado por João Melo na década de 80. Também já foi iniciado o processo de digitalização dos programas ‘Aperipê Memória’ e  ‘Forró no Asfalto’.

Fonte: Ascom Aperipê

Comentários