Catálogo do AjuPlay recebe novos filmes e amplia programação cultural

0
Streaming AjuPlay já soma mais de 100 produções entre filmes, shows e espetáculos. (Foto: Sergio Silva/PMA)

Pode separar o milho de pipoca e o cobertor, porque tem maratona de filmes chegando. O AjuPlay está renovando o catálogo e nesta sexta-feira, 4, seis filmes estão sendo incorporados na plataforma, garantindo a programação cultural do fim de semana. As obras sergipanas ficam à disposição a partir das 19h.

Desde que lançado pela Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), em março deste ano, o streaming AjuPlay se tornou referência da cultura sergipana e já soma mais de 100 produções entre filmes, shows e espetáculos, todos com as assinaturas de artistas sergipanos.

Com produtos de excelente qualidade, o AjuPlay se notabiliza pela facilidade de acesso aos conteúdos, gratuidade e potencialização da cultura local para usuários de todo o mundo. O acesso ao site é feito através de qualquer aparelho conectado à internet, pelo endereço eletrônico www.ajuplay.com.br.

Programação
Iniciando a programação, “D E R R E D O R”, de Gonara Produções, conta a história de Pedro, uma criança de 11 anos que com a morte do pai encontra na figura de um pistoleiro uma saída para sua dor.

Clecia Borges, em seu filme ‘Em Concha’, volta os olhares do público para o isolamento social, transcrevendo-o através de imagens e uma narrativa poética às “frestas” que aparecem como ponto de fuga e de criação nesse momento.

“Lambe-sujos X Caboclinhos” é um documentário dirigido pela Bipolar Filmes que tem a finalidade de mostrar a festa que ocorre em Laranjeiras, no agreste sergipano, onde um grupo de pessoas se pinta de preto para representar os negros escravos, chamados de lambe sujos e um outro grupo se pinta de vermelho para representar os índios, chamados de caboclinhos. Na manifestação, que ocorre pelas ruas da cidade, é encenada uma guerra entre negros escravos fugidos da senzala e os índios contratados pelos senhores de engenho para capturar os negros e os reconduzir de volta à senzala.

Jade Moraes apresenta “Aracajoubert”, um documentário sobre a vida e obra do multifacetado artista Joubert Moraes, o curta-metragem é recheado de depoimentos de artistas que produzem música, dança, poesia e fotografia desde a década de 70 em Sergipe.

“Visagens da Calma”, dirigido por Léo Mendez e Felipe Moraes, é um videopoema sobre a memória e os reajustes do tempo. Ao mergulhar nas paisagens internas o transeunte reinventa suas memórias e escuta os sinais do tempo. Entre filmagens e versos esquecidos, a descoberta das melodias e ritmos da alma.

Por fim, “A Mão que Borda”, de Fusconautas, traz o conhecimento acerca de Cedro de São João, município sergipano que leva o apelido de “terra do bordado”, um trabalho executado de maneira manual principalmente pelas artesãs que moram na cidade.

Fonte: Prefeitura de Aracaju

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais