Centro de Turismo completa 100 anos

0

centro de Turismo (Foto: Maxwell Correia)

Com uma arquitetura caracterizada pela fusão de elementos do romantismo com o neoclassicismo, a edificação do Atual Centro de Turismo, foi projetada pelos militares para funcionar a sede da antiga Escola Normal. Hoje, ao completar 100 anos o prédio atualmente abriga o Centro de Turismo e o Museu de Artesanato.

Na década de 70, após passar por um reforma, a antiga Escola Normal, passou a ser o Centro de Turismo e hoje abriga o melhor do artesanato sergipano e o Bureau de Informações Turísticas. O prédio ainda possui um anexo com algumas lojas comerciais. "A edificação, que hoje abriga o Centro de Turismo, funcionou como escola durante 40 anos. Depois de alguns anos, mesmo fechado, o prédio resistiu ao tempo e somente  durante o governo de José Rollemberg Leite foi que passou por toda uma restauração e até hoje abriga o Centro de Turismo", relata o historiador Luis Antônio Barreto.

Ainda de acordo com o historiador, engenheiros americanos foram os responsáveis pela inspeção de toda construção da obra. "O prédio foi um pedido do então governador Rodrigues Dória, que solicitou especialmente ao engenheiro mister Francis Brown que fizesse uma construção que servisse de modelo para o país" , conta. Segundo Luis Antônio, neste tempo Sergipe sofria uma grande influência pedagógica de São Paulo. "Com este intuito o governador da época solicitou a construção de uma escola nos moldes paulista, daí surgiu a Escola Normal para ser referência em todo o estado em de formação de professores", explica.

Hoje, o Centro de Turismo é tombado pelo patrimônio cultural e é ponto obrigatório para os turistas que visitam a capital sergipana. Tido como referência no estado é um espaço de comercialização de peças artesanais, onde se encontram expostas obras de diversos artesãos sergipanos. Está localizado próximo a Catedral na Praça Olímpio Campos s/n, no Centro da capital. Fone (79) 3214-5023. Horário de funcionamento: de 2ª a 6ª das 9h às 18h e aos sábados das 8h às 14h.

Comentários