Chefs se unem a comunidades sergipanas para reinventar pratos típicos

0
Pratos reinventados estão disponíveis na Mostra Sabores e Saberes (Foto: divulgação)

Renomados Chefs sergipanos se uniram a comunidades de Sergipe para criar novas receitas, apresentados pratos típicos de maneira diferenciados. O resultado dessa parceria está à disposição do público a preços populares na Mostra Sabores e Saberes, no Oceanário de Aracaju.

A Chef Daniela Duarte (ao centro) apadrinhou Dona Santa Aninha (à esquerda) dos Doces Santa Salu

A iniciativa é parte do Projeto Negócios em Economia Criativa, do Sebrae, cujo propósito de valorizar a culinária típica das comunidades tradicionais de Sergipe, além de estimular a criação de novas receitas em parceria com Chefs de Aracaju, colocando em evidência os saberes dos povos ancestrais.

A Chef Daniela Duarte, que participa do projeto, apadrinhando as doceiras do povoado Cabrita, conta que a ação é inspirada no projeto ‘Da Semente ao Sorriso’, do Chef maranhense, Junior Ayoub. “A ideia é trabalhar a gastronomia e a cultura dessas comunidades, ajudando a desenvolver e empreender, transformando isso em sorriso, ou seja, no bolso feliz, na alegria de fazer o que gosta e transmitir isso de geração para geração. O projeto pretende fazer com que essas comunidades arrecadem dinheiro e reconhecimento a partir da gastronomia que já fazem. É por isso, que cada barraca trabalha com um prato tradicional e outro com influência do Chef”, detalha.

Com ajuda do Chef Françoies Ozzane, Edilma reinventou pratos do Terreiro Filhos de Obá

Na Cabrita, Danila firmou parceria com as doceiras da Santa Salu. “A Dona Santa Aninha, que faz os doces, tem muito histórias e receitas, e já existem trabalhos acadêmicos sobre ela. Aqui na mostra, apresentamos a tradicional bala de banana recheada com doce de leite, e a um novo prato, que é o bombocado de macaxeira com baba de moça de coco verde e cocada de tapioca com raspas e lascas de coco seco”, conta.

“Danila se encantou com nosso trabalho e fez uma proposta. Foi muito bom porque a gente queria e precisava de ajuda. Com o trabalho dela, a gente melhorou o doce, fazendo com que mais pessoas conheçam”, comenta dona Tânia, mais conhecida como Santa Aninha.

Abelardo Monteiro é analista técnico do Sebrae

Outra comunidade apadrinhada é o Terreiro Filhos de Obá, que fica em Laranjeiras. O prato reinventado pelo Chef François Ozanne fará parte do cardápio do restaurante que integra o projeto de sustentabilidade da comunidade. “A proposta do François foi fazer um acompanhamento do caruru que já era servido com inhame. Então, ele criou um bolinho de inhame, que é um bolinho recheado com caruru. A partir dessa experiência, vamos reinventar outros pratos, porque como trabalhamos com a culinária ancestral, precisamos de criatividade para envolver a cliente e aumentar a variedade das receitas”, conta Edilma Chagas, que é vice-presidente da Associação de Culto Afro Brasileira e Filhos de Obá.

Para Abelardo Monteiro, que é analista técnico do Sebrae, o evento valoriza a culinária típica dessas comunidades. “Essa é uma forma de potencializar o que esses povos ancestrais e a comunidade tem de melhor. Os Chefs vieram para agregar valor e trazer inovação para esses pratos, transformando para alta gastronomia, mas vendendo a preços baixos”.

A Mostra Sabores e Saberes acontece até essa sexta-feira, 14, das 16h às 21h, no Oceanário de Aracaju. A entrada é gratuita e os pratos estão sendo vendidos a preços simbólicos de R$ 10.

por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais