Combate à intolerância religiosa em SE será tema de roda de conversa

(Foto: divulgação)

Com o intuito de construir um diálogo que contribua para a desmistificação do imaginário negativo e o preconceito contra as religiões de presenças africanas em Sergipe, na próxima sexta-feira, dia 12 de janeiro, às 18h, a ONG Casa de Mar e o Ilé Àṣẹ Ìyá Àgbá L’odò Omiró realizam de maneira gratuita e para todo o público a Roda de Conversa “ÈṢÙ NÃO É O DIABO”, uma iniciativa proposta pelo Àṣẹ Ẹgbẹ Sergipano- Coletivo de Terreiros de Sergipe.

A proposta da Roda de Conversa teve início no dia 22 de dezembro do último ano na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), e objetiva circular e fortalecer o movimento contra o Racismo Religioso no estado. O evento busca fazer uma reflexão acerca do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, 21 de janeiro, instituído pela Lei Federal nº 11.635, de 2007, destacando sua importância, uma vez que os ataques às casas de religiões afro-brasileiras seguem sendo atacadas no país.

De acordo com o Babá Paulo César, coordenador geral do Àṣẹ Ẹgbẹ Sergipano a roda de conversa surgiu para desmistificar a figura mítica de grande representação e significado para os Povos Tradicionais de Religiões de Matrizes Africanas que é ÈṢÙ. “Basicamente Exu é uma divindade urbana, mas é uma divindade que é do continente africano e que nós absorvemos aqui. Porém, vivemos num país em que o nível de intolerância religiosa, consequentemente de racismo religioso, é muito grande. Por isso, decidimos levar a discussão de maneira itinerante a outros espaços para combater a demonização não somente à figura de Exu, como a demonização a tudo que faz parte de nossa religiosidade”, afirmou.

Para a Ialorixá Martha Sales, liderança do Ilé Àṣẹ Ìyá Àgbá L’odò Omiró, o debate sobre intolerância religiosa e racismo religioso deve envolver toda a sociedade. “A importância de trazer esse papo é a de gerar um movimento que não só abarque os povos de religiões tradicionais, de presenças africanas, mas que se expanda para toda a sociedade, porque a gente precisa combater a intolerância religiosa e o racismo religioso, envolvendo toda a sociedade numa discussão que desmistifique todo o negativo, precisamos mobilizar para que a gente construa uma sociedade onde o respeito às diversas crenças, o respeito à diversidade religiosa e cultural prevaleça”, concluiu.

Roda de Conversa ÈṢÙ NÃO É O DIABO

Local: Casa de Mar – Rua Cantinho da Vovó, sem número, Zenza, Zona de Expansão.

Horário: 18h

Entrada gratuita

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais