Cupim na Mesa será uma das atrações do Cajuranas Fest

0

André Marinho se surpreendeu com a receptividade dos fãs aracajuanos no ano passado (Fotos: Portal Infonet)
No próximo dia 16 de julho acontece o Cajurana Fest no espaço Emes. O show terá como atrações os grupos Forte Desejo, Sorriso Maroto, Flavinho e os Barões e a banda Cupim na Mesa. O vocalista do Cupim na Mesa André Marinho está em Aracaju para a divulgação do novo CD e DVD do grupo. Ele é ex-integrante do Br”oz, grupo musical formado por cinco garotos revelados no programa Popstars, exibido pelo SBT, em 2003.

O Portal Infonet aproveitou a oportunidade e com exclusividade conversou com o músico que falou sobre a carreira, influências musicais e a impressão de Aracaju. Confira.

Portal Infonet – Como surgiu o convite para cantar no Cupim na Mesa?
André Marinho – Até então eu tinha tido a experiência com o Br”oz que foi um grande workshop na minha vida, pois foi onde eu tive a oportunidade de ser reconhecido em todo o Brasil e de crescer como músico, como artista. Aí eu recebi o convite em dezembro de 2008, através do produtor Fábio Pontes que é um cara que eu já conhecia. Ele precisava de um vocalista e já entrei gravando o DVD – Cupim na Mesa ao vivo na badala.

Infonet – A banda já existia há algum tempo quando você entrou, mas aí os músicos que faziam parte optaram por seguir outros projetos, certo?
AM – Todos os meninos que faziam parte da banda na época que eu entrei tinham uma profissão. A banda tinha um trabalho mais alternativo, então com a minha chegada a coisa começou a ficar mais profissional, fizemos um trabalho a nível de Brasil. Surgiram muitos compromissos e como a galera tinha outros afazeres eu comecei a viajar mais sozinho e o pessoal optou por seguir suas carreiras.

Infonet – O nome ‘Cupim na Mesa’ é bem curioso, como ele surgiu?
AM – Quando eu entrei o grupo já tinha sete anos, a questão do nome é interessante porque tinha uma propaganda de cerveja que passava na televisão que tinha uma roda de cupins que ficava tocando pagode em cima de uma mesa, aí naquela brincadeira de faculdade, de zoação a galera colocou o nome de Cupim na Mesa, a galera gostou e hoje não tem mais como 

O vocalista do grupo Cupim na Mesa falou sobre o novo DVD, e sobre o show em Aracaju no dia 16 deste mês
mudar (risos).

Infonet – No Br”oz você tocava e cantava um estilo mais pop, como foi mudar o gênero musical no Cupim?
AM – Na verdade o samba romântico já era meu estilo antes do Br”oz. Agora estou resgatando minha raiz no samba, porque quando participei do programa e fui selecionado eu tive que mudar meu estilo para o pop. Agora estou fazendo uma coisa que eu sempre fiz.

Infonet – Você é um cara que começou a tocar desde cedo, de onde vem sua influência musical?
AM – Minha família é toda envolvida com música, eu comecei a cantar com oito anos pela influência dos meus pais. Meu pai, toca piano e violão, minha mãe é música também.

Infonet – O Cupim na Mesa tocou no Samba Aracaju no ano passado, você já havia tocado em Aracaju outras vezes?
AM – Não, esta é a segunda vez que estou vindo em Aracaju para tocar. No ano passado viemos com o Cupim na Mesa no “Samba Aracaju” onde tocamos com Revelação, Sem Compromisso, Jeito Moleque, Samprazer, Pixote, Forte Desejo, Rodriguinho, Cupim na Mesa, Raça Negra e Black Style. Foi muito bacana.

Infonet – Durante a gravação do DVD ao vivo da banda, houve a participação de vários artistas não é verdade?
AM – No DVD temos vários artistas que tiveram importância na construção da carreira do Cupim na Mesa, então tivemos a participação do Jeito Moleque, Anderson do Molejo, Tatau (ex-Araketu), Doce encontro e João Lucas e Léo. Então o DVD é uma mistura, tem música de pop, rock, mas também tem samba, axé e até sertanejo.

Infonet – Na semana passada vocês participaram de um show em Belo Horizonte que foi recorde de público não é mesmo?
AM – Isso mesmo, fizemos um show em Belo Horizonte que foi recorde público em uma arena montada para a exibição dos jogos da Copa que lotou, foram 12 mil pessoas. O pagode romântico tem um trabalho de rádio que são músicas mais lentas, mas no show 80% das músicas que tocamos são mais agitadas e a galera curtiu muito nesse dia.

Infonet – Quais são as músicas de trabalho da banda?
AM – Hoje estamos com duas músicas de trabalho que é a música “Fala” que é uma regravação da dupla sertaneja Edson e Hudson que é uma música romântica que tem dado muito certo. Além disso, tem “Incendeia” que é uma música que tem feito muito sucesso nas rádios.

Infonet – Finalizando, qual o recado que o Cupim deixa para os fãs de Aracaju?
AM – Como eu já sei o que a galera gosta, tenho certeza que será um grande show, aproveito para chamar a galera para o espaço Emes no dia 16, para o show do Cupim na Mesa, Forte Desejo, Sorriso Maroto, Flavinho e os Barões, todos estão convidados desde já. Acessem o nosso site www.cupimnamesa.com.br lá tem myspaçe, blog, Orkut, uma série de ferramentas para saber o que a galera está achando do nosso trabalho.

Por Bruno Antunes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais