Diversidade temática marca longas selecionados para o Curta-SE 11

0

Riscado _Premiado no Festival de Gramado

Com uma variedade temática e regional que ajudou a construir sua história, o Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE) definiu os longas-metragens que participarão das mostras competitivas. Este ano, os longas selecionados se passam em quatro regiões diferentes e exploram a identidade de seus respectivos povos de maneira cativante.

Entre os selecionados estão a jornada de um nômade himalaio para salvar seu povo; o modo de vida amador de seis indivíduos na cidade espanhola de Valhadolide; um escritor que cria a próxima obra em seu subconsciente; a aventura psicológica do homem que enxerga poesia em toda sua realidade e a história da atriz que, sem perceber, interpreta si mesma.

No documentário Terra da Lua Partida o espectador conhece Sonam, um velho nômade do Himalaia que mora com sua tribo em uma das regiões mais isoladas do globo. Uma mudança repentina no clima da região coloca em xeque a vida daquele povo e obriga o nômade a iniciar uma jornada em busca de soluções e questionamentos. Os realizadores Marcos Negrão e André Rangel permitem que o público conheçam as particularidades do seu protagonista e sua gente, a relação desta com o ambiente em que vive e sua fé, numa forma envolvente e reveladora.

Já o longa do espanhol Arturo Duñenas, Aficionados, leva a conhecer as vidas de um bibliotecário, uma executiva de sucesso, um professor do ensino primário, uma mãe solteira, um ineficiente cozinheiro italiano e uma especialista de informática. Os seis estranhos se reúnem semanalmente para discutir seus hobbys e suas carências afetivas, tendo em comum, um modo não planejado como dirigem suas vidas. Duñenas faz de sua terra natal (a pacata Valhadolide, no interior da Espanha), o cenário ideal para entrelaçar a vida dos personagens.

O cinema português também brilha no festival sergipano e possui temática similar com seus dois exemplares. O longa Sonho de Verão, de Paulo César Fajardo, acompanha a busca de um escritor pela inspiração que o guiará no seu próximo livro. Suas personagens tomam forma em um mundo alternativo, onde ficção e realidade se confundem, e, seu ator se vê como o personagem principal em uma estória maior que sua própria vida. Já o documentário Luz Teimosa, de Luiz Alves de Matos, acompanha a trajetória surrealista do escritor e desenhista Fernando Lemos, explorando de maneira muito natural a sua mente inquieta. 

Enquanto isso, o brasileiro Riscado, de Gustavo Pizzi, narra a história de Bianca, uma atriz sem sucesso, que repentinamente é escolhida para trabalhar em uma grande produção internacional. É quando o cineasta que a contrata, se vê inspirado pela personalidade da recém-contratada, e modifica a personagem do seu roteiro em uma versão da própria Bianca. O filme questiona a necessidade da sorte, do esforço e o talento para obter sucesso na vida. Riscado levou os prêmios de Direção, Atriz (Karine Teles) e Roteiro no Festival de Gramado.

Festival

A 11ª edição do Curta-SE acontecerá de 12 a 17 de setembro e terá 65 filmes participando das mostras competitivas. O festival, incentivado pela Lei Rouanet/SAV/Ministério da Cultura, tem patrocínio da Petrobras, co-patrocínio do Governo de Sergipe, apoio cultural do Banco do Nordeste e Cinemark e apoio do Banese Card e da Mega Collor.

Fonte : Ascom Curta-SE

Comentários