Exposição “”Performance da Dor”” no dia 7 de novembro

0
(Foto: Ascom)

Começa no dia 07 de novembro, ás 19h, na Galeria de Arte do Sesc Centro em Aracaju, a exposição Performance da Dor. O projeto é uma realização das fotógrafas Janaína Vasconcelos e Camilla Pedroza, que trabalharam durante um ano na composição das obras com a contribuição de designers, jornalistas, performers, poetisa e curador. A abertura oficial contará com a presença de todos os integrantes responsáveis pela exposição que fica no Sesc até o dia 11 de dezembro. Entre os convidados para o coquetel estarão pessoas relacionadas à arte, críticos, jornalistas e o público em geral.

A exposição é composta por sete peças que inspiradas na vida e obra da pintora Frida Khalo seguem uma linha do tempo: trauma, dor, sofrimento e sublimação. Segundo Camilla, a intenção inicial era trabalhar com padrões de gênero, entretanto a ideia foi mudando com o tempo. “Ao longo do percurso percebemos que poderíamos tratar de algo que é mais comum a todo ser, essa necessidade de sarar as dores não só físicas, mas mentais. Foi nesse momento que as corporeidades dessas imagens ganharam mais força. Percebemos nesse trajeto que não seria mais possível tratar de apenas fotografias e intervenções no corpo, precisamos dar um corpo para essas imagens e transformá-los, assim como na vida”, descreve a artista.

Nesse projeto, o trauma aparece não só na temática, mas também é exposto na forma das obras artísticas. As possibilidades de ir além da fotografia comum seduziram e surpreenderam Janaína, que aos 23 anos se declara apaixonada pela fotografia expandida onde o momento de capturar a imagem é apenas um elemento da obra que pode utilizar instalações, vídeos, documentação performativa, colagens e outras montagens. “As descobertas graduais na área durante o percurso de desenvolvimento foi o laboratório perfeito de novas experimentações sobre a materialidade da imagem e as novas possibilidades de reconfiguração visual da fotografia digital”, afirma.

Durante a composição das obras o grupo vivenciou imersão profunda. Além de vivência de preparação para os processos criativos, foi realizado uma busca teórica e sensitiva sobre a relação de Frida com a arte e a dor. A exposição é resultado de toda essa trajetória. "Para mim é um processo de amadurecimento, conexões e descobertas. Desbravar campos desconhecidos, estabelecer relações inexplicáveis de troca e aprendizado com todos os envolvidos”, conclui.

Serviço

Exposição Performance da Dor
Abertura oficial: 07/11 às 19h
Visitação: de 07/11 a 11/12, segunda a sexta, das 10h às 18h, entrada franca
Local: Galeria de arte do Sesc Centro, Rua Dom José Thomaz, 235, Bairro São José, Aracaju/SE

Fonte: Assessoria de comunicação

Comentários