Herson Capri comenta a peça Conversando com Mamãe

0

Atores estarão em Aracaju atuando como mãe e filho

Nos dias 21 e 22 de abril, o Teatro Tobias Barreto receberá o espetáculo ‘Conversando com Mamãe’, com os atores Herson Capri e Beatriz Segall. A peça traz demonstrações de afeto entre a mãe e o filho são alternadas com situações engraçadas, levando à reflexão a partir do riso e da identificação com seus personagens. Aqui, o ator Herson Capri concede entrevista ao Portal Infonet e conta um pouco deste trabalho.

Portal Infonet – A peça tem o intuito de retratar e contar a história de muitos brasileiros, que passam por situações parecidas com a de Jaime, ou de mostrar as diferentes situações que o personagem de Herson Capri passa com a mãe?
Herson Capri –
Nem um nem outro. A intenção da peça é resgatar a relação mais forte que existe, a de mãe e filho, com simplicidade e leveza, com muitas gargalhadas e momentos emocionantes.

Infonet -Em alguma das apresentações alguém já entrou em contato com vocês para contar que se identificou com o conteúdo da peça?
HC –
Sim, muitas vezes. Sempre que alguém do público vem conversar com a gente é para falar do quanto se identificaram ou com o Jaime, meu personagem, ou com a mamãe, interpretada pela Beatriz Segall. Essa identificação está presente durante o espetáculo e se manifesta através das risadas e das lágrimas no final.

Infonet -Há quanto tempo esta peça vem sendo apresentada?
HC –
Estamos em cartaz há um ano e meio. Fizemos primeiro o Rio de Janeiro, depois São Paulo e agora estamos começando a turnê pelo Brasil.

Infonet -Como vem sendo a receptividade do público?
HC –
Maravilhosa. Todas as nossas sessões foram lotadas. Um sucesso.

Infonet -Qual o momento mais emocionante da apresentação? E o mais divertido?
HC
– Há muitos momentos divertidos, a mamãe da Beatriz é impagável. O que tem de mais emocionante é a transformação do filho durante o espetáculo e a inteligência simples e delicada da mamãe.

Infonet -Vocês se identificam com os personagens da peça?
HC-
Eu não. Mas tenho um carinho enorme pelo Jaime. E pela mamãe, é claro.

Peça já está em cartaz há um ano e meio

Infonet -Se vocês pudessem fazer uma descrição da peça com o intuito de convidar o público, o que vocês diriam?
HC
– Venha ver um espetáculo divertido e sensível ao mesmo tempo. Venha rir com Beatriz Segall fazendo uma comédia deliciosa. Venha ver dois atores que se destacaram como vilões em novelas interpretando agora dois personagens doces e carinhosos. Venha assistir a um espetáculo que tem texto, direção e interpretação de alto nível. Venha ver um verdadeiro espetáculo teatral.

Infonet -Vocês consideram que as situações apresentadas na peça são comuns na vida dos brasileiros?
HC-
As situações da peça são universais, atinge a todos sem exceção. Todos nós, absolutamente sem nenhuma exceção, somos filhos de uma mulher e temos com ela alguma forma de ligação. Quase todas as mulheres são ou querem ser mãe. E para as que não querem isso sempre será uma questão porque é da natureza feminina.

Infonet -O que mais chama atenção em vocês no conteúdo da peça?
HC-
A direção da Susana, delicada, sensível e simples ao mesmo tempo. E a Beatriz que é um excepcional em cena.

Comentários