Livro o “O Hip Hop está morto!” é lançado em Aracaju

0

(Foto: Jorge Henrique)

Desde que teve início na última segunda-feira, 7, a Semana Nacional do Hip Hop em Aracaju tem envolvido jovens de diversos bairros em suas atividades, disseminadas por toda a cidade. Por meio de oficinas, minicursos, palestras, debates e outros eventos de cunho cultural, o movimento Hip Hop toma conta das ruas e desmistifica uma série de preconceitos.

Como parte da programação da semana, o escritor e militante do Hip Hop, Toni C. veio a Aracaju para divulgar seu novo livro, “O Hip Hop está morto!”, uma das obras mais vendidas do gênero pelo país. No livro, o rapper relata fatos e personagens que permeiam a história do Hip Hop no Brasil. O livro será lançado na noite desta sexta-feira, 11, a partir das 19h, no Centro de Criatividade, oportunidade na qual será realizada a mesa redonda “Hip Hop em debate e Pockt Show com Gog”, com a presença de Dexter.

“A inspiração para esse livro vem da minha vivência de mais de 30 anos à frente do movimento Hip Hop. Acredito no uso do livro como arma e é isso que exponho através das páginas. Ele é uma ficção, mas conta a história de personagens de verdade, a exemplo do Hot Black e do Dexter”, afirma Toni C.

Para ele, a realização da Semana do Hip Hop é uma ação inovadora por parte da PMA. “Eventos como esse são imprescindíveis para divulgar o Hip Hop como movimento de transformação social em diversos âmbitos sociais, não só na música. É uma forma de desmistificar o movimento como um todo, pois não há como conhecer a história da música brasileira sem compreender a história do Hip Hop em nosso país”, explica o rapper.

Com informações AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais