Lula Ribeiro faz show em Aracaju e fala de seu novo trabalho

0

Show de Lula Ribeiro será nesta terça-feira às 21h no TTB
Cantor e compositor, o sergipano Lula Ribeiro comemora 24 anos de  carreira com show de lançamento do seu primeiro DVD no Teatro Tobias Barreto, a partir das 21h.  Natural de Aracaju, Lula Ribeiro cresceu ouvindo as serestas do pai e dos tios, o que o levou a se interessar pela música.  No seu primeiro show, realizado em 1982 no Teatro Atheneu, ele recebeu o prêmio de “Cantor Revelação do Ano”, o que o 
motivou a buscar novos horizontes no Estado do Rio de Janeiro, onde mora há 23 anos. Abaixo confira a entrevista do cantor ao Portal Infonet em que ele fala de sua carreira e do nvo trabalho.

Portal Infonet – Qual a emoção de retornar à terra natal para celebrar 24 anos de carreira, lançando seu primeiro DVD?
Lula Ribeiro – O DVD intitulado “Palavras que não Dizem Tudo”, foi  gravado no final do ano passado, sob a direção de Fausto Vilanova e  produção musical de Arthur Maia e os shows de lançamento estão acontecendo em várias capitais a exemplo do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. Mas, a emoção é sempre maior aqui, que é o lugar onde nasci, onde tenho meus amigos e a expectativa é muito grande. Estou ansioso.

Infonet – Nesta terça-feira, você vai interpretar apenas músicas de sua autoria?
LR – O repertório desse show, assim como do DVD, é um apanhado da  gravação dos quatro discos solos, mas com algumas homenagens a outros compositores da MPB, como Dolores Duran, Dorival Caymmi, Tom Jobim e outros.

Infonet – Você vem divulgando seu trabalho em várias capitais brasileiras. Como vem sendo a aceitação do público?
LR – Graças a Deus a gente está chegando num momento muito legal, tudo amarradinho, o disco e o DVD estão bons. E a aceitação está sendo muito boa.

Infonet – De que maneira os cariocas o aceitaram no início da carreira. Houve preconceito por você ser nordestino?
LR – Isso sempre há e no meu caso não foi diferente, pois cheguei ao Rio de Janeiro na década de 80, quando Aracaju era muito pouco conhecida.  Mas, Graças a Deus, conheci pessoas importantes, como Malu Mader, Taumaturgo Ferreira, Izabela Garcia, que me apresentaram a outros artistas.

Infonet – Seu primeiro show em Aracaju lhe rendeu o prêmio de cantor revelação do ano.  Pode-se dizer que começou com o pé direito?
LR
– O show se chamou Florescer e foi isso que aconteceu, uma coincidência feliz.  Me incentivou a crescer como artista, compositor, instrumentista e a buscar novos contatos artísticos.  Para ser grande temos que estar ao lado dos grandes.

Infonet – Há quem o considere um cantor pop. Qual o seu verdadeiro estilo?
LR – (risos)- Eu me considero um cantor da MPB.  Não sou pop, não sou um Skank ou um Jota Quest. Todas as minhas referências desde criança são da MPB, pois ouvia meu pai e meus tios cantarem Noel Rosa, Cartola e Lupicínio. E eu cresci ouvindo Bossa Nova, Tropicália.

Infonet Durante toda a sua carreira, qual a música que mais marcou?
LR – Algumas canções foram mais marcantes, mais significativas a exemplo de Você não tava lá, Muito Prazer e neste disco novo, as pessoas já estão pedindo em todos os shows, a música Mercê de Você, o que demonstra uma referência mais forte.

Infonet – Quantos discos gravados?
LR – “Palavras que não dizem tudo” é o sexto.  O primeiro eu gravei em  Aracaju, numa parceria com os artistas sergipanos, Neu Fontes e Paulo  Lobo, cujo título é Cajueiros e Papagaios.  No Rio de Janeiro, fiz:  Janeiro,Sonho de Dolores, Muito Prazer, Algum Alguém.

Infonet – Já teve composições de sua autoria, gravada por outros artistas?

Lula; “Eu era ciumento com as minhas músicas”
LR
– Eu era muito ciumento com as minhas músicas. Agora, estou  começando a abrir e tenho feito muitas parcerias com outras pessoas, a  exemplo de Aléxia Bomtempo.

Infonet – Cantar no Circo Voador para grandes públicos aumentou sua auto-estima?
LR – Com certeza. Fazer shows no Circo Voador, no Canecão foi muito  bom.  São lugares que possuem uma referência grande.  Cantar em locais em que meus ídolos se apresentam é o reconhecimento do meu trabalho, assim como o Teatro Tobias Barreto hoje é uma referência para mim.

Infonet – E a sua amizade com o ator Taumaturgo Ferreira e artistas como o cantor Zeca Baleiro, contribuiu para a sua projeção?
LR – Com certeza.  O Tatá (Taumaturgo) foi o cara, em que a gente morou junto um tempo e ele abriu muitas portas me apresentando a grandes artistas como Caetano Veloso, que por sua vez me apresentou a Djavan. E o Zeca é uma grande referência musical como o Paulo Moska, o Luis Melodia, Caetano Veloso. Lá no Rio de Janeiro, acontecem muitos saraus e os artistas se reúnem, mostra as composições.

Infonet – O que o público sergipano vai encontrar no show desta terça-feira, 16, no Teatro Tobias Barreto?
LR
– Com certeza um artista que lutou muito para crescer, para estar inteiro nesse trabalho.  Vou dar o máximo para que as pessoas possam  curtir as músicas de meus discos, como “Você não tava lá”, “Te Amo Aracaju”, “Porto”, “Muito Prazer”, “Mercê de Você”, entre outras.  Músicas minhas e com parceiros como Walney Costa, Pierre Aderne, Chico Pires e Ismar Barreto.  Isso além de interpretações de Por causa de você, de Tom Jobim e Dolores Duran, Mãe Menininha, de Dorival Caymi, entre 
outras.

Infonet – A banda que lhe acompanha estará presente?
LR – Sim.  A banda que me acompanha por todo o país conta com músicos estrelados como o baixista Arthur Maia e Cláudio Andrade nos teclados, que tocam com Gilberto Gil; o guitarrista Perinho Santana, que toca com Gil e Caetano Veloso; Marcos Kinder, com Gabriel o Pensador, na bateria e Tino Jr, sax e flauta, que também fizeram parte da gravação do DVD.

Por Aldaci de Souza


 

Comentários