Maracangaia prefere manter tradições juninas

0

Com muitos anos de forró no currículo e prêmios conquistados, a Quadrilha Maracangaia está apresentando, neste momento, o traje que vai colorir os arraiás por onde passar no São João deste ano. E olhe que não serão poucos. Segundo Elton Coelho, secretário geral da quadrilha e um dos fundadores, de agora até o início de julho, são cerca de duas apresentações diárias feitas pelos 56 componentes da quadrilha.

 

Elton explica que o evento de hoje tem como objetivo aproximar os quadrilheiros, mostrar o novo traje e o resgate das tradições do Estado à imprensa, como também retribuir a colaboração dos patrocinadores. O custo total da quadrilha está orçado em R$ 22 mil, o que inclui indumentária, transporte, alimentação e o pagamento do trio que embala os passos da Maracangaia.

 

A roupa das mulheres custou quase R$ 480, incluindo o vestido, arranjo da cabeça e o calçado. A dos homens ficou em R$ 250. “Só o chapéu foi R$ 56”, enfatiza Elton. Por isso, ele fez questão de ressaltar a importância dos patrocinadores. A Viação Progresso é um dos mais antigos. Há mais de dez anos ajuda a Maracangaia. Além dela, este ano, o apoio veio da Construtora Celi, Banese, Mundo da Construção e Super Lux.

 

Angélica diz que resistiu à “globalização” do brilho
NOVIDADE – A figurinista da Maracangaia, Joana Angélica da Silva, diz que as quadrilhas têm optado muito pelo brilho nos trajes. “Isso descaracteriza a festa. O brilho é uma tradição do Carnaval. Poucas quadrilhas trabalham com a questão da pesquisa. Copiam, sem responsabilidade, o que vêem nos concursos regionais. Nós queremos resistir à globalização do brilho”, enfatiza Joana.

 

Mas isso foi difícil. Como a linha da quadrilha é manter as tradições locais, a figurinista preferiu, este ano, estampas do ciclo junino. “O comércio de Aracaju não tem variedade nesse tipo de estamparia, de chitão e xadrez”, lamenta. Apesar disso, ela conseguiu manter a linha da Maracangaia aplicando nos trajes, tanto masculino quanto feminino, muitas flores, bandeirolas, milho, fogueira e balão.

 

Por Janaina Cruz

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais