Monica Martelli fala do espetáculo Minha Vida em Marte e muito mais

0
Monica Martelli fala da proximidade com a personagem Fernanda (Fotos : Divulgação /Assessoria de comunicação)

Nesta quinta-feira, 26, a atriz, humorista, apresentadora Mônica Martelli estará em Aracaju com a peça ‘Minha Vida em Marte‘. Em entrevista ao Portal Infonet, a atriz fala do espetáculo, mas também de vida pessoal, redes sociais, sobre posar nua aos 51 anos e muito mais. Confira!

Portal Infonet – A peça ‘Minha Vida em Marte’ é sucesso nos palcos e nas bilheterias. Você pode revelar o segredos dos números sempre crescentes?
Mônica Martelli – O segredo é que não tem segredo. Tem verdade! Escrevo as experiências que eu vivo, que eu vejo, que eu sinto. Quando você interpreta o que escreve é muito prazeroso porque faço com muita propriedade. Sei do que estou falando, sei o que estou sentindo em cena. Esse é o grande diferencial.

Infonet – A saga de Fernanda pelos palcos existe há 14 anos. Você fez adaptações ao personagem? 
MM- A Fernanda amadureceu e tudo ao seu redor também. Sempre pensei em fazer a continuação de ‘Os Homens São de Marte e é pra Lá Que eu Vou’. Contar a vida de casada da Fernanda. Todas as angústias, alegrias, encontros e desencontros que passamos num casamento. As dificuldades que enfrentamos para manter um casamento saudável depois de anos. A diminuição da libido, a intolerância a falta de cuidado um com o outro. Quando a gente casa a gente deseja que dure pra sempre, apesar de racionalmente sabermos que a vida é feita de ciclos e que tudo tem início, meio e fim – mas ninguém casa pra se separar. Por isso a gente luta que para que dê certo. A personagem luta para manter o casamento, mas nem sempre dá certo. Sempre quis contar essa história. Mas só depois de anos separada pude ter o distanciamento necessário para escrever nossas dores com leveza e humor.

Infonet- O quanto da Mônica a Fernanda tem em comum? E vice versa?
MM- A Fernanda tem muitas características minhas. A primeira e maior coisa é que a Fernanda se ama. Ela também é otimista, acredita no amor e se joga no amor sem freios, assim como eu. E, principalmente, ela é uma mulher que rompe padrões, não atura tudo para manter um casamento. Fernanda é uma mulher forte, independente e feminista.

Atriz fala sobre estar apaixonada e dá dicas para as solteiras

Infonet -A peça ‘Minha Vida em Marte’ além de comédia é um monólogo. Quais são as táticas (meios) para manter o interesse da platéia por mais de uma hora estando sozinha no palco?
MM – O público se interessa muito pelo assunto, então não tem tática. Escrevo as experiências que eu vivo, que eu vejo, que eu sinto. Quando você interpreta o que escreve é muito prazeroso porque faço com muita propriedade. Sei do que estou falando, sei o que estou sentindo em cena. Esse é o grande diferencial.

Infonet- Você costuma usar as redes sociais com constância e sempre com muito humor. Nos stories do instagram você mantém o personagem ou ali é a Mônica Martelli real?
MM- Olha, quem me conhece sabe que eu sou a mesma pessoa sempre. Na vida, no palco, no sofá do Saia Justa, nos programas que eu faço. Eu sou muito verdadeira. Um dos segredos do sucesso da peça é a verdade em cena. Então, claro que meus stories são o reflexo da Mônica, assim como é em tudo que eu faço.

Infonet- Nas redes sociais você sempre demonstra e fala sobre ser distraída. Muitas vezes até se machuca por isso. Essa distração ajuda ou atrapalha a criar?
MM- Amor, eu nem sei me reconhecer sem distração. Mas eu me distraio para observar a vida e pode ter certeza que isso me ajuda muito a ver novas situações e estar sempre com a mente ativa.

Infonet -Você está amando na vida real. Podemos esperar que a Fernanda também encontre um grande amor no próximo filme? Qual dica você pode dar para as solteiras que se encontram na mesma situação da Fernanda?
MM- A dica que eu daria para as solteiras é para ser feliz com as suas coisas, com a sua rotina. É encontrar na vida prazer e não achar que o prazer está só no outro. Eu não estou descartando a maravilha que é estar com o outro, amar e ser amada. Friso inclusive isso bastante: amar e ser amada, porque amar sozinho não dá. Então, eu acho que o importante é encontrar prazer nas coisas que você faz sozinha. Encontrar prazer no dia a dia. Porque quando você é feliz sozinha você tá pronta pra encontrar um amor. O problema é quando a gente acha que é o amor que vai trazer isso pra gente. Não é. O amor é soma, mais um brilho e uma alegria. Eu amo estar apaixonada, estou apaixonada e é isso que eu espero para a Fernanda: estarmos sempre com vontade de vivê-lo.

Infonet- Mônica você é a capa da revista WH Brasil deste mês e nela você comenta que nunca se sentiu tão bem quanto agora aos 51 anos. O que você faz para se manter em forma? Você acredita que o humor ajuda a manter a jovialidade?
MM – Aceitei ficar nua agora exatamente por eu ter 51 anos. Eu acho que para mostrar que o mundo está mudando, porque há alguns anos jamais uma mulher estaria nua numa revista, já estaria de cabelo curtinho, roupa recatada. Era isso que se esperava de uma mulher de 50 anos. O mundo mudou, as pessoas estão é com medo e nem sabem o que fazer com essa nova mulher que está surgindo. Mais que humor, eu acho importante a gente estar se reinventando, se separando, trocando de profissão e buscando sempre ser feliz. Existe uma nova mulher de 50 anos e eu sou feliz de ser uma referencia. Mas o segredo é se reinventar, sempre. É isso que é bacana e mantém a jovialidade. Quanto a alimentação, eu tento me alimentar bem, mas não privo de nada nem fico paranoica. Mas eu tento optar por coisas mais saudáveis, escolhas mais saudáveis. Mas me privar de nada, nunca.

por Raquel Almeida

Comentários