Músico diz que Prefeitura de São Cristóvão não pagou shows do Carnaval

0

Prefeitura diz que cachê das bandas será pago em quatro parcelas (Foto: Arquivo Infonet)
O líder da banda de axé Ariba, Ariosvaldo Nunes Santos, que tocou durante o carnaval de São Cristóvão, disse nesta quarta-feira, 6, que ainda não recebeu da Prefeitura Municipal o pagamento pelas apresentações. Foram quatro shows: um no dia 21 de fevereiro, em um evento prévio do carnaval, e mais três apresentações durante a festa. A dívida da Prefeitura com os músicos é de R$ 14 mil.

“A empresa que montou a programação havia nos deixado de fora, por isso entramos em contato direto com o prefeito para que pudéssemos tocar na festa. Ele mandou nos contratar e disse que pagaria o cachê uma semana depois da festa, mas até agora não recebemos nada”, relata Santos. Ele disse que a banda enfrenta dificuldades, pois os músicos dependem exclusivamente dela para sobreviver. “Um dos integrantes foi despejado e está morando comigo. Todo mundo está precisando do dinheiro”, acrescenta.

O músico lamenta a situação e diz que essa é apenas mais uma prova da pouca valorização que é dada ao artista da terra. “Já pagam pouco ao artista da casa e ainda demoram a pagar. Só os artistas de fora, de Salvador, é que receberam”, lamenta.

Pagamento parcelado

O assessor de comunicação da Prefeitura Municipal de São Cristóvão, Pedro Alves, negou que haja atraso no pagamento. Segundo ele, foi feito um acordo com todos os músicos que participaram da programação e os cachês serão pagos em quatro parcelas, no dia dez de cada mês. O primeiro pagamento ocorre neste mês. “Não temos conhecimento de nenhum acerto direto com o prefeito. Nossa secretária de Cultura, Aglaé Fontes, não faria isso com ninguém”, disse o assessor.

Comentários