NPD apoia produção de documentário sobre José Calasans

0

Núcelo de Produção Digital Orlando Vieira (Foto: Silvio Rocha/PMA)

O Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira | Programa Olhar Brasil, cumprindo sua missão de fomentar a produção audiovisual independente, está apoiando o novo documentário do cineasta argentino Carlos Pronzato, 'José Calasans – Tradutor do Sertão'.

O filme conta a história de José Calasans, historiador sergipano considerado a maior autoridade em todo o país na temática da Guerra de Canudos, a qual estudou por mais de 50 anos. Calasans iniciou seus trabalhos no campo do Folclore em Sergipe na década de 1940 atingindo projeção nacional com a obra intitulada Cachaça, moça branca. Na Bahia, a partir de 1950, seu pioneirismo através da oralidade demarcou o vasto universo das pesquisas canudenses, transformando-o por décadas no grande nome do assunto.

O documentário

Para Carlos Pronzato, a decisão de fazer um documentário sobre Calasans surgiu a partir dos dez anos da morte do historiador. “Em 2011 faz dez anos do falecimento do maior estudioso da Guerra de Canudos, daí a ideia de fazer uma homenagem. É, na verdade, uma espécie de continuidade de um trabalho que já faço há algum tempo, pois já realizei documentários sobre Canudos, sobre Euclides da Cunha. José Calasans é a maior autoridade no tema, então decidi mergulhar em seu universo”, disse.

Depoimentos

Para o José Calasans – tradutor do sertão, Pronzato realizou trinta entrevistas sobre o historiador, personalidades essenciais que contaram um pouco sobre a trajetória de Calasans. “Entrevistei muita gente que tem intimidade com o tema, o professor Wagner Ribeiro, por exemplo, escritor e sobrinho de José Calasans; ou ainda, a escritora e discípula de Calasans, Walnice Nogueira Galvão. Pessoas sem as quais o documentário não seria possível”, ressalta.

Para a coordenadora geral, Graziele Ferreira, apoiar o filme de Pronzato amplia fronteiras de atuação do NPD. “Essa é a segunda vez que Carlos Pronzato tem o apoio do Núcleo e, de certa forma, é mais especial já que trata da trajetória de um sergipano que é responsável pela maior pesquisa sobre o histórico confronto envolvendo o líder religioso Antônio Conselheiro”, destaca.

Carlos Pronzato

É um cineasta nascido na Argentina, que reside no Brasil. Seu documentário, "Madres de Plaza de Mayo, Memoria, Verdad, Justicia" ganhou o Prêmio Especial do Júri na XXXVI Jornada Internacional de Cinema da Bahia (2009) e o Prêmio Internacional Roberto Rossellini, no Festival de Maiori, na Itália (2009).

Fonte: NPD

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais