NPD Orlando Vieira encerra oficina de audiovisual

0

(Foto: Ascom Funcaju)

Chegou ao fim a oficina de ‘Realização em Audiovisual', promovida pelo Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, uma das unidades da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Funcaju). O projeto, ministrado pelo professor da Universidade Norte do Paraná (Unopar), Anderson Craveiro, faz parte da programação de aniversário de cinco anos do Núcleo e teve como objetivo proporcionar o aprendizado de técnicas em audiovisual, através da produção de um curta-metragem sobre o ator sergipano Orlando Vieira.

Ao longo de dez dias de atividades, os alunos tiveram contato com o fazer cinematográfico, através de aulas discursivas e do manuseio de equipamentos. A assistente de produção Renata Ouros, que já fez diversos cursos no NPD, ficou muito satisfeita de poder auxiliar o professor em suas aulas e contribuir para a produção do curta. "Foi muito empolgante. Ao mesmo em que eu estava auxiliando o Anderson, também conhecia novas técnicas e relembrava o que eu já havia aprendido nos cursos anteriores", comentou.

Aprendizado

Para o pré-vestibulando Marco Antônio Ribeiro, fazer parte da oficina foi uma experiência única e bastante corrida, já que ele pôde experimentar um pouco de duas funções na produção cinematográfica: além de ter auxiliado na fotografia, ele também teve a oportunidade de atuar no filme. "A interpretação não foi tão difícil, pois faço teatro e também conheci o verdadeiro Orlando Vieira, que ajudou a todos nós com dicas de produção e de atuação. Já em relação à fotografia, eu precisei me dedicar mais, pois não tenho o mesmo conhecimento. Além disso, o tempo é curto, o que fez com que toda a equipe precisasse ser muito ágil", disse Marco.

A estudante de Audiovisual Vivian Soraya Santos também comentou o processo exaustivo das filmagens, mas elogia a didática do professor Anderson. "Durante as filmagens, o professor nos mostrava o que podia e não podia ser feito, sempre justificando as possibilidades. Isso também me ajudou a entender melhor a disciplina de Fotografia Digital, que faço no meu curso", contou.

Apesar de já trabalhar com audiovisual a mais tempo do que a maioria dos seus colegas de classe, o aluno José Gonçalves também pôde adquirir novos conhecimentos. "Embora eu já esteja participando das propostas do NPD, desde o seu surgimento, ainda aprendi novas técnicas de edição. No audiovisual, tudo está sempre se transformando e evoluindo. Aqui, não é diferente. Novos softwares já são utilizados para a montagem de filmes e tive acesso a um deles nessa oficina", falou o veterano.

Essa foi a terceira oficina ministrada por Anderson Craveiro no NPD Orlando Vieira, e o professor cineasta tem gostado bastante de suas experiências na capital sergipana. "São todos muito receptivos e envolvidos com a causa do audiovisual. O que mais tem sido interessante é sempre poder trabalhar com pessoas novas e perceber a vontade dos alunos de aprender o que estou passando para eles", conta o professor.

Compromisso

Embora a oficina tenha chegado ao fim, o trabalho está longe de terminar. Segundo a coordenadora do NPD, Graziele Ferreira, a pós-produção do curta-metragem continua e os alunos estarão envolvidos até a última etapa do projeto. "Estamos passando por um momento muito bom, pois já vimos outro curta-metragem do Núcleo ser premiado recentemente. A vitória estimula a todos os envolvidos e nos deixa empolgados com o objetivo de fazer algo ainda melhor do que já fizemos. A oficina ‘Realização em Audiovisual' aconteceu graças à Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), através da Funcaju. O que prova o compromisso da instituição com o audiovisual de Sergipe", finalizou.

Fonte: Ascom Funcaju

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais