Orlando Vieira participa de bate-papo no ‘Curta a Segunda’

0

Acontece próxima segunda-feira, 6, a terceira edição do projeto Curta a Segunda. Desta vez com uma programação muito especial em comemoração ao aniversário da livraria Poyesis, onde acontecem as exibições des curtas sempre na primeira segunda-feira do mês.

 

Pensando em presentear os freqüentadores da livraria e admiradores do cinema nacional, a Revista Imaginese, grande idealizadora do projeto em parceria com a Poyesis, irá exibir os curtas Dona Carmela, Poesias Capilares e O Meio do Mundo.

 

Para fechar a noite com chave de ouro haverá um bate-papo com o ator sergipano Orlando Vieira, que já tem quase quarenta anos de sucesso no cinema brasileiro. Orlando é o protagonista do curta cearense ‘Dona Carmela’, no qual ele revela todo seu talento ao representar um personagem inusitado.

 

As exibições do ‘Curta a Segunda’ tem início às 20h, na Livraria Jazz e Café Poyesis. A entrada é gratuita. O projeto é uma realização da Revista Imaginese, Poyesis e MCM Digital.

 

Sinopses:

 

Dona Carmela – Fortaleza (CE)

 

Augusto, um ator aposentado há mais de trinta anos, mantém um frio relacionamento com seu neto. Um dia, convidado a participar de um novo programa infantil de televisão em sua cidade, o avô revelará ao menino uma face até então desconhecida. Com Antonieta Noronha, Arthur Anderson, Orlando Vieira

Realizador: Iziane Filgueiras Mascarenhas

Duração: 13 minutos

Gênero – Ficção

 

O Meio do Mundo – João Pessoa (PB)

Em um lugar distante, no meio do mundo, o pai decide que é chegada a hora de levar o filho pra conhecer a vida.

Realizador: Marcus Vilar

Duração: 12 minutos

Gênero – Ficção

 

Poesias Capilares – Aracaju (SE)
Poesias Capilares coloca em evidência o silêncio, a ferrugem e o desespero perante o cotidiano, denunciando o horror do espelho diante das perdas, da mutilação diária onde a tesoura retorna à condição básica de objeto de tortura e a máquina de cortar cabelo ao fórceps. Imagens e sons se entrelaçam produzindo uma impostação pseudo-biográfica impregnada de mistério onde obra e vida tornam-se inseparáveis_ a vida se torna obra e esta, cartografia da vida. Substâncias alquímicas se condensam no abafado e claustrofóbico porão de um antigo prédio e compõem o ritual de expurgação, cujo resultado é a transmutação física e poética daquilo que caíra no ostracismo das dores e lembranças diárias para não mais retornar.
Realizador: Andreza Poconé
Duração: 16 minutos

 

Comentários