Palácio-Museu Olímpio Campos retoma “Férias no Museu”

0

As vagas são limitadas e as inscrições são gratuitas (Foto: Arquivo Infonet)

O Palácio-Museu Olímpio Campos (PMOC) está com inscrições abertas para o Projeto Férias no Museu, uma iniciativa do PMOC que visa proporcionar às crianças com idade entre 7 a 12 anos oficinas de arte e educação durante uma semana no Palácio-Museu. Nesta terceira edição, o 'Férias no Museu' acontece de 11 a 15 de julho, com turmas pela manhã e tarde. As vagas são limitadas e as inscrições gratuitas.

Para participar, basta procurar o Palácio-Museu Olímpio Campos com documentos pessoais da criança e do seu responsável, além de comprovante de residência.  As inscrições acontecem no mesmo horário de funcionamento do PMOC: de terça a sexta-feira, das 10 às 17 horas, e aos sábados e domingos, das 9 às 13 horas.

Durante uma semana, as crianças vivenciarão uma espécie de colônia de férias com informação e diversão. O PMOC está disponibilizando 100 vagas (50 pela manhã e as demais à tarde). Serão realizadas oficinas de arte, sessões de cinema e visitas guiadas com informações sobre a história do Palácio-Museu e de Sergipe.

O Férias no Museu é uma iniciativa do Palácio-Museu para levar arte e informação às crianças no período das férias escolares. “O Palácio-Museu Olímpio Campos , criado no Governo Marcelo Déda, tem sido referência não só como um dos mais belos pontos turísticos do Estado, como também na realização de projetos educativos”, disse o secretário-chefe da Casa Civil, Jorge Alberto.

O Palácio-Museu Olímpio Campos fica na Praça Fausto Cardoso. É vinculado à Casa Civil e tem acesso gratuito. Foi inaugurado em maio de 2010 e em um ano atraiu mais de 40 mil visitantes, entre turistas nacionais e estrangeiros, público local e estudantes de escolas das redes pública e privada. O PMOC reúne em seu acervo mobiliário, utensílios e documentos da época em que serviu como palácio-sede do Governo e residência oficial dos governadores (entre 1863 e 1995). Mantém, ainda, a Biblioteca Manoel Cabral Machado.

Fonte: Casa Civil

Comentários