Público lota teatro na estréia do Curta-se

0

Abertura do Festival (Fotos: Portal Infonet)

Com proporções cada vez maiores, o Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE) chega a sua 11ª edição se consolidando no panorama nacional cinematográfico. A abertura do evento aconteceu no maior palco da cultura sergipana, o Teatro Tobias Barreto, nesta segunda-feira, 12 . O festival, que neste ano teve um crescimento de 40% em inscrições de filmes, se estenderá até o próximo dia 17 de setembro.

Durante o lançamento da festividade, aconteceu a apresentação inédita em Sergipe do filme ‘O senhor do Labirinto’, gravado 95% no estado, que conta a história do sergipano Arthur Bispo do Rosário que foi diagnosticado como esquizofrênico, e mesmo assim produziu obras de artes que o tornou conhecido mundialmente. Abrilhantando ainda mais a festa, a cantora internacional Jessie Evans realizou um show no encerramento da noite.

Para a produtora executiva do festival, Deyse Rocha, a expectativa é que o público compareça no festival ajudando a escolher os filmes vencedores. “Esperamos que o público frequente o festival para absorver o que Sergipe tem de melhor no audiovisual. O filme ‘O senhor do Labirinto’ tinha sido rodado quase que em sua totalidade em nosso solo, mais mesmo assim nunca havia sido exibido para os sergipanos”, comentou ao falar que Sergipe está sendo notada

Exposição das peças produzidas pelas bordadeiras para o filme

como cenário de audiovisual.

Festival

O Curta-se 11 bateu todos os recordes de edições anteriores. O festival recebeu 605 filmes inscritos divididos em cinco categorias. Do total de inscritos foram selecionados apenas 10 vídeos de bolso, 20 vídeos iberoamericanos, 20 curtas 35mm, 10 vídeos sergipanos e cinco longas-metragens.

Os filmes serão exibidos a partir de amanhã no Cinemark, ainda três cidades do interior sergipano receberam a mostra de cinema. Em Laranjeiras o festival vai acontecer na próxima quarta-feira, 14, no Auditório Zizinha Guimarães. Em São Cristóvão a exibição será no dia 15 na praça Matriz e no auditório de Geografia da Universidade Federal de Sergipe (UFS). No dia 16 Estância é quem recebe o festival, o local do evento será no Auditório Gonçalo Prado.

Deyse Rocha

Produção local

Autor de dois filmes que estão concorrendo no festival, o autor e diretor sergipano Arthur Pinto, estudante de audiovisual, comenta a sua alegria. “Tenho dois filmes concorrendo na categoria de curta 35mm, espero que um deles seja o vencedor. O ‘Xandrilar’ é uma produção independente e o ‘Do outro lado do rio’, já foi premiado em São Paulo e ainda será exibido no festival na cidade de Paris, na França”, informou orgulhoso.

Premiações

Neste ano, o Curta-SE distribuirá quase R$ 80 mil em prêmios, somente para as produções sergipanas serão destinado R$ 30 mil. Ainda será ofertado locação de equipamentos para os quatro melhores produções de Sergipe.

Bordadeira

Arthur Pinto

Moradora do povoado Pedra Branca, no município de Laranjeiras, Maria Valdelina Santos, 48, nunca imaginou que o seu trabalho seria exibido em uma tela de cinema. Bordadeira a mais de dez anos, Valdelina junto com outras artesãs da região, reproduziram peças de Bispo do Rosário para servirem de cenário para o filme ‘O senhor do Labirinto’.

“Para mim este é um momento especial, vou guardar para o resto de minha vida. Vou assistir a um filme, igual que vejo na televisão, que o meu trabalho será o destaque. Isso é motivo de muito orgulho para mim e para todas que trabalharam nas confecção das peças”, frisou com um sorriso no rosto.

Por Danilo Cardoso

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais