Samba Universitário atrai público em Aracaju

0

Grupo “Pra Sambar” faz o samba romântico para público jovem
O samba feito e apreciado por jovens em faculdades, conhecido como ‘samba universitário’, está ganhando espaço em Aracaju. A prova é o surgimento de grupos voltados ao samba romântico e samba de raiz, que atraem grande público em shows pela cidade. Nos últimos anos surgiram bandas como Pra Sambar, Só Lamento e a extinta Gatchenhos do Samba.

“Muitas bandas começaram dentro da universidade mesmo, em rodas de amigos, e a maioria dos integrantes é de universitários”, explica Maurício Lima, da banda Pra Sambar. O grupo, que nasceu há dois anos, acabou de gravar o primeiro CD, e se apresenta todas as semanas em um bar da Orla da Atalaia. No repertório, músicas de bandas conhecidas como Exaltasamba, Revelação e Sorriso Maroto.

Veja vídeo no Youtube da “Pra Sambar”

Maurício afirma que há público para samba em Sergipe. “É tanto que a maioria dos grandes shows promovidos pelo Estado e pela Prefeitura tem algum representante do Samba, como Jorge Aragão e Beth Carvalho. Isso mostra que tem um grande público”, diz.

A banda “Gatchenhos do Samba”, extinta em 2007
O ex-integrante da ‘Gatchenhos do Samba’, Bruno Super, também afirma o grande público para a modalidade na capital. “É um público que está carente. Acho que até o meio musical ficou muito fechado pro ‘forró universitário” e não se investiu muito no samba”, diz Bruno.

A ‘Gatchenhos’ apostava no samba-pop, como o da banda Jeito Moleque, que faz sucesso nos estados do Sul do Brasil. Bruno afirma que a banda tem planos de voltar, mas ‘com calma’. “A gente pretende fazer uma coisa mais planejada”, disse.

Veja Vídeo no Youtube da “Gatchenhos do Samba”  

A sonoridade do samba universitário é garantida pela formação dos músicos. Os instrumentos tradicionais do samba, como rebolo, pandeiro, surdão, percussão e repique, dividem palco com harmônicos como lira, bandolim, saxofone, violão, cavaquinho e baixo.

Por Ben-Hur Correia

Comentários