Secretária da Cultura participa de Fórum Internacional Juventude e Cultura

0

Eloísa Galdino ressalta a importância de debater cultura com desenvolvimento social

Após passar pela cidade de Santiago de Compostela, na Espanha, o projeto “Gioventú em Azione”, ou “Juventude em Ação”, chega a Aracaju. Com uma proposta de intercâmbio cultural e de troca de experiências em metodologias de projetos desenvolvidos junto à população jovem, o projeto tem como tema “batendo nas portas de diferentes culturas: novas abordagens ao intercâmbio juvenil”.

Dentre as atividades realizadas pelo projeto está o ‘Fórum Internacional Juventude e Cultura – Arte e Cultura como instrumento de Inclusão Social e Cidadania Ativa dos Jovens: a importância da multiculturalidade no Brasil’, que aconteceu na manhã desta terça-feira, 21, na Faculdade São Luís.

Com a presença de representantes do poder público, como a secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, o fórum foi composto por dois painéis. O primeiro, com a participação da secretária, abordava a importância da valorização da cultura para o desenvolvimento social. No segundo painel, o público pôde conferir o debate entre representantes de países integrantes do projeto, como: Tanzânia, Argentina, Espanha e Itália, em que foi abordada a relação entre patrimônio cultural e juventude nos seus respectivos países.

“É muito interessante ter um espaço onde debatemos cultura com o desenvolvimento social. Esta é uma oportunidade ímpar, pois há troca de experiências com outros países. Tendo significado especial para Sergipe, já que este é um dos focos da nossa política cultural. Ao longo da nossa gestão, nós temos desenvolvido inúmeros projetos que têm o jovem como público alvo. Conhecer essas experiências e poder apresentar o que estamos fazendo na Secretaria de Estado da Cultura (Secult) remete um intercâmbio que pode trazer resultados positivos nessas políticas”, dialogou Eloísa Galdino.

A secretária, que fez parte da mesa que tratava sobre a importância da valorização da cultura para o desenvolvimento social, fez questão de destacar o conceito de políticas culturais em sua fala. “A cultura tem uma importância fundamental para formação cidadã. É importante que órgãos públicos comecem a pensar as suas políticas de cultura com foco na juventude. Pois esta é uma contribuição que forma cidadãos conscientes com seus deveres e inclusive com seus direitos”, explicou a gestora.

Segundo o coordenador do projeto, Simone Caramel, o “Gioventú em Azione” tem um ano de duração e já passou pela Espanha, chegando ao Brasil e o próximo rumo será a cidade da Tanzânia, na África. “Escolhemos o Brasil, pois este é o país que representa a multiculturalidade, principalmente a região nordeste onde podemos ver uma maior diversidade cultural e artística de povos. Aqui percebemos diversas culturas como a indígena, a espanhola, a africana…”, enfatizou Simone, que ainda destacou uma visita realizada pelo grupo ao projeto Mídia Jovem – executado pelo Instituto Recriando.

Instituto Recriando e público

Representando o Brasil, o Instituto Recriando é uma das cinco organizações em todo o mundo selecionadas para participar da iniciativa que é financiada pela União Européia e desenvolvida pela ONG italiana Eurogems. De acordo com a coordenadora de comunicação, Débora Melo, o Instituto Recriando está auxiliando em toda a logística do encontro em Aracaju, que acontece desde este domingo, 19 e vai até este sábado, 25.

“Estamos desenvolvendo atividades internas que integram todos os países envolvidos. Dentro do encontro temos esse fórum que é um momento aberto para o público. Então convidamos algumas autoridades que melhor pudessem falar sobre a cultura de Sergipe, como a professora e secretária de Cultura de São Cristóvão, Aglaé Fontes, a coordenadora de Educação Patrimonial da Subsecretaria de Estado do Patrimônio Histórico e Cultural (Subpac), Maíra Cerqueira, e é claro a secretária de Cultura, Eloísa Galdino”, explanou Débora Melo.

Para uma das jovens atendida pelo Projeto Mídia Jovem, Flávia Bispo, eventos como esse é de uma importância para a formação cultural do individuo. “Esta é uma porta que se abre para que a gente possa estar adquirindo conhecimentos. Afinal, o jovem vai se inteirando sobre o que é cultura e sua relação com a sociedade. Estou ansiosa para os debates e pelas palestras que tratarão da multiculturalidade”, contou Flávia.

Compuseram a mesa de abertura: a secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, o coordenador do projeto de enfrentamento ao crack Carlos Formiga – representando a secretária de Estado de Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social, Eliane Aquino, a diretora da Faculdade São Luís, Cristiane Moraes, o secretário adjunto da Comunicação Social, Sales Neto, o coordenador do projeto, Jean Carlos, e o diretor administrativo do Instituto Recriando, Joel de Paula Ribeiro.

Fonte: Secult

=
—————————–= —
"Esta mensagem incluindo seus anexos tem caráter confidencial e= seu conteúdo restrito ao seu destinatário. O sigilo desta men= sagem é protegido por lei. Se você a recebeu por engano, queira= por favor notificar o remetente e apagá-la de seus arquivos. Qualque= r uso não autorizado ou disseminação desta mensagem ou = parte dela é expressamente proibido."

"Antes de imprimir, pense em sua responsabilid= ade e compromisso com o MEIO AMBIENTE"

=

Comentários