Senhor dos Passos: entrega dos ex-votos faz parte da romaria

0
Muitas dessas peças representam o corpo humano (Foto: Dani Santos)

A entrega de ex-votos durante os dias da Romaria de Nosso Senhor dos Passos já virou uma marca registrada da fé cristã dos sergipanos que comparecem a celebração cultural/religiosa. Confeccionados a partir de argila, madeira, pinturas, desenhos ou cera, o ex-voto tem um simbolismo especial para quem teve uma graça alcançada e podem ser encontradas em diversos formatos.

Muitas dessas peças representam o corpo humano (braços, cabeça, pernas, mão, dentre outras), dadas como forma de agradecimento por uma graça alcançada. Todos os anos, por exemplo, centenas de pessoas pagam suas promessas durante a Romaria de Nosso Senhor dos Passos e pelas ruas, nas procissões, é comum encontrar fiéis portando uma peça representativa do corpo humano.

Durante a Romaria, todos esses objetos são levados até o Museu de ex-votos, local fundado no dia primeiro de janeiro de 1990, na Igreja da Ordem Terceira Carmelita (Igreja do Carmo Menor). Além das réplicas em madeira e gesso das partes que representam o corpo humano, o acervo do museu é composto também por fotografias e outros objetos levados pelos penitentes. O espaço já se tornou uma espécie de santuário sagrado, representando a crença de que Jesus deu a cura almejada.

“São peças voltadas para um compromisso de receber a graça. Elas são diversas, algumas até curiosas, como pessoas que aprenderam a ler, gente que aprendeu a tocar violão e deixou o violão no espaço, mas a maioria são representações das partes do corpo que retratam a cura de doenças. É um espaço que abriga o cotidiano da fé de um povo, não só de São Cristóvão, mas de todo o Sergipe”, explicou o historiador Adailton Andrade.

Fonte: Prefeitura Municipal de São Cristóvão

Comentários