Série Sons da Catedral recebe maestro convidado

0

(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Na quinta-feira, dia 21 de junho, às 19h, a Catedral Metropolitana de Aracaju receberá a Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE), sob a regência do maestro convidado Helder Trefzger. Será um momento especial para a sociedade sergipana, pois, para esta segunda edição da série ‘Sons da Catedral’, o grupo apresentará, de forma inédita, o ‘Bolero’, do compositor francês Maurice Ravel.

Com a realização da Secretaria de Estado da Cultura, sob a direção artística de Guilherme Mannis, e patrocínio do Banese e Instituto Banese, a Orquestra Sinfônica de Sergipe vem diversificando sua atuação e marca presença no cotidiano do público sergipano, trazendo novidades como este concerto, com músicas executadas pela primeira vez em Sergipe.

"Ampliamos o repertório da orquestra e trazemos ao nosso público um número cada vez maior de composições, para que todos tenham a oportunidade de permanecer cada vez mais em contato com repertórios das mais variadas épocas e estilos", ressalta Mannis.

Além do ‘Bolero’ de Ravel, completam o programa da ORSSE, obras de Nielsen, Dvorak e Berlioz. A entrada é franca. O concerto possui o apoio da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e da Arquidiocese de Aracaju.

Convidado

O atual diretor artístico e maestro titular da Orquestra Filarmônica do Espírito Santo, Helder Trefzger, será o convidado de mais uma edição do ‘Sons da Catedral’. Ele estudou em algumas das principais universidades brasileiras, como a UFRJ, a UFMG e a UnB e teve aulas complementares com professores de renomadas instituições de ensino musical, como o Conservatório de Moscou, a Manhattan School of Music, e a Arts Academy – Istituzione Sinfonica di Roma. É Mestre em Música (Regência – Práticas Interpretativas) e Bacharel em Música – Regência.

Teve como principais professores o maestro e compositor Cláudio Santoro, além dos maestros David Machado, de quem foi assistente e Roberto Duarte. Outros professores importantes na sua formação musical foram: Gerald Kegelmann, Igor Bezrodny, Francesco La Vecchia, Ivan Kojuharov, Oleh Krysa, Ernani Aguiar, Emilio de Cesar, Oiliam Lanna, Alberto Jaffé e Edson Queiroz de Andrade.

Gravou, com a Orquestra Filarmônica do Estado do Espírito Santo, a trilha sonora do filme Lamarca, de Sérgio Rezende, música de David Tygel e o CD "Melodiário", com músicas do compositor Jaceguay Lins.

Bolero

Composto em 1928 como uma peça musical de um único movimento e com inspiração espanhola, o Boléro, do compositor francês Maurice Ravel (1875-1937) é uma das obras clássicas mais famosas, tanto por sua conhecida melodia, por diversas vezes repetida, quanto pelo caráter da obra: uma aula de orquestração.

Diferentes timbres da orquestra são utilizados de forma crescente, conferindo à obra um brilho peculiar. O próprio compositor ficou perplexo com a enorme aceitação do Boléro, que rapidamente tornou-se uma das peças mais apresentadas e gravadas da história da música.

Fonte: Ascom Secult

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais