Vicente Coda lança novo álbum de rock conceitual

0

O Cd é duplo e conceitual (Foto: Divulgação)

Transitando em diversas áreas das artes: pintura, literatura e música, o artista Vicente Coda retorna ao universo do rock e lança novo trabalho. O álbum Vicente Coda e a Paraphernália é um trabalho conceitual e vem em cd duplo intitulado como “A Viagem de Christine ao Universo da Beat Gemeration”.

O cd aborda duas histórias que se fundem entre si. Uma fictícia, inspirada em Alice no País das Maravilhas que é a da jovem Christine, uma jovem amante das artes e desgostosa desse mundo contemporâneo, que embarca acidentalmente numa viagem psicodélica e cai direto na Nova York da década de cinquenta, auge da Geração Beat. Christine serve de ponte para o ouvinte embarcar junto com ela nesse universo literário/revolucionário, dos fundadores da famosa contracultura.  Daí em diante as duas histórias se integram e as músicas do cd retratam situações dos personagens envolvidos ou temas relacionados a vida delas e dos momentos vividos por cada um.

O cd ainda conta com a participação de atores como Cícero Vieira, Sandro Américo, Cacau Farias, Max Alberto e Andrea Villela, e o saudoso Luis Carlos Reis, que recitam poemas que dialogam com algumas músicas, algo característico nos  cds conceituais. Mas a diferença é que Vicente Coda direcionou o trabalho para uma diversidade de estilos sem perder o foco, retratando os movimentos que foram influenciados por essa geração, tais como o Pop, Afro Beat, Rock, Experimentalismo e também o estilo Be Bop que tanto fez a cabeça de Jack Kerouac e sua turma. O cd conta com preciosas participações, tais como a dos cantores  Zeq’Oliver, Sílvio Campos, Tânia Maria e Alice Nou.  O Conjunto de Música Antiga Renantique e músicos do quilate de Saulo Ferreira (Ferraro), Fábio Souza, Cléo Maia, Mercinho e Melcíades Filho(Máquina Blues), Alegria,Alegria, Léo AirPlane (Plástico Lunar).

O artista

Vicente Coda é um dos fundadores da banda Karne Krua e dirigiu o show de lançamento do cd da mesma, intitulado “Em Karne Viva”, no ano de 2001. Desde os anos oitenta transitou por várias bandas: Karne Krua, Fome Africana, Blow-up, Sopro da Arte, Orelha de Van Gogh e agora depois de algum tempo afastamento do universo musical Vicente Coda retorna ao universo do rock.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais