A crise atinge agora os emergentes

0

Depois dos países desenvolvidos, os próximos a se engolfarem na crise serão os países emergentes, por conta da forte escassez de crédito que se avizinha, segundo afirmação do presidente do Banco Central, Henrique Meireles, no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

Para o economista sergipano Otaviano Canuto, que em abril assumirá a vice-presidência de Redução da Pobreza e de Gestão Econômica do Banco Mundial, “se a crise dos emergentes se confirmar, o Brasil verá investimentos estrangeiros diminuírem ainda mais, assim como suas exportações, atrasando a retomada do crescimento”. De fato, parece que Krugman tem razão: o poço é mais profundo do que se imagina.

Por Ivan Valença


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais