Abrasel diz que Sergipe é o único estado que mantém bares fechados

0
De acordo com levantamento da Abrasel, Sergipe é o único estado com fechamento total  de bares e restaurantes durante os finais de semana (Foto: arquivo/ Portal Infonet)

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) fez um levantando no país que apontou que Sergipe é o único estado em que os bares e restaurantes estão fechados totalmente durante o final de semana, principalmente na capital.

O presidente da Abrasel em Sergipe, Bruno Dórea, conta que já são 10 finais de semana em que os bares e restaurantes da capital estão fechados. “Nosso escritório nacional fez esse levantamento com base nos decretos governamentais e foi visto que só em Aracaju não houve flexibilização para o setor aos finais de semana. São 10 finais de semana fechados e os números da doença não baixam em Sergipe, então, está mais do que comprovado que não são os bares e restaurantes responsáveis pela proliferação do vírus”, afirma. 

Levantamento foi divulgado pela Abrasel/SE (Foto: Rede Social)

Bruno explica que a Abrasel é a favor da fiscalização e todas as normas sanitárias, mas entende que o Governo e a Prefeitura de Aracaju devem rever suas medidas. “A solução para o problema está errada porque o Centro da cidade, as feiras livres, os ônibus continuam cheios, então é preciso rever essas questões. Somos a favor da fiscalização e sempre obedecemos às normas sanitárias da vigilância sanitária, e agora obedecemos aos decretos. O Governo tem que aprender a lidar com o vírus porque ele não vai sumir. Temos que seguir a vida e aprender a lidar com esse novo normal. Fechar apenas bares e restaurantes não é a solução”, enfatiza. 

O representante da Abrasel lembra que o fechamento dos bares e restaurantes prejudica todo o setor de turismo no Estado. “Não é à toa que Sergipe tem dados tão baixos de turismo. Não se investe em turismo como fonte de renda. Quem vai visitar Sergipe com tudo fechado? Perde os bares e restaurantes, o hotel, as agências de turismo, o guia, o vendedor de queijo, de amendoim e por  vai. É toda uma cadeia prejudicada. Só sabe da dor quem está sentindo. O final de semana é fundamental para o trabalhado dos bares e restaurantes”, ressalta Bruno que alerta para os problemas da saúde mental que vêm aumentando na população. 

“Você não ter trabalho, ficar endividado, não ter comida para colocar na mesa gera outro problema sério que é a saúde mental, e isso também é saúde e precisa ser cuidado. Além da incerteza dessa pandemia, do medo de ter um familiar seu doente, ainda tem todas as questões financeiras. É uma dor dobrada. Nós esperamos que o Governo e a Prefeitura de Aracaju revejam essa decisão e se sensibilizem com a nossa situação”, conclui Bruno. 

Governo

O Governo de Sergipe informa que desde de março de 2020, as decisões sobre flexibilizações em Sergipe são tomadas baseadas em posicionamentos do Comitê Técnico Científico, e que nesta quinta-feira, 13, haverá uma nova reunião para avaliar a situação da epidemia em Sergipe.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais