ACESE entende que “Decisões prejudicam empresários”

0

Presidente da ACESE, Alexandre Porto (Foto: Arquivo Infonet)

Esta não foi uma boa semana para os empresários. Duas decisões, uma estadual e uma federal, vão gerar mais onerações para o setor. A federal é a aprovação na Câmara do Projeto que regulamenta a Legislação Trabalhista, concedendo aos trabalhadores até 90 dias de aviso prévio.

Para o presidente da ACESE Alexandre Porto, a decisão é lamentável ele afirma que “já temos uma Legislação Trabalhista antiquada e ainda se cria mais um obstáculo para as empresas. O Congresso Nacional não teve coragem de votar contra um projeto que afetará o desenvolvimento do país, só porque seria uma medida anti-popular”, analisa. Porto afirma ainda, se tratar de um custo a mais para as empresas além de todos os outros que já existem.

Em âmbito estadual, a decisão de a partir de janeiro ampliar a taxa de ICMS de Cerveja e Chopp de 17% para 25% não agradou a população que consome o produto, como também aos empresários do setor de bares e restaurantes. "Somos contra o aumento de qualquer tributo, mas já que o governo decidiu aumentar o percentual de tributação sobre um produto, deveria compensar a sociedade e os empresários com um desconto em cima de algum outro produto que seja essencial. O governo vem trabalhando contra a sonegação, e isso já gerou um aumento na arrecadação. Não vejo justificativa para esse aumento", opina Alexandre Porto. 

Fonte: Acese 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais