Agosto: setor da Construção gerou 569 novos empregos em Sergipe

0
Setor da Construção gerou 569 novos empregos em Sergipe, em agosto (Foto: arquivo Portal Infonet)

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados do Novo Cadastro Geral de empregados e desempregados (Caged) da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, revelou que houve saldo positivo de 368 vagas de emprego com carteira assinada no estado, em agosto deste ano. O saldo decorre da diferença entre 5.059 admissões e 4.691 desligamentos no período analisado.

Com o resultado de agosto, o Estado acumulou saldo negativo de 14.801 empregos formais, do primeiro ao oitavo mês de 2020.

Emprego por grupamento de atividades econômicas em agosto/2020

A análise dos dados apontou que o resultado positivo foi puxado pelos grupamentos de atividades econômicas da Construção e do Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, com abertura de 569 e 162 postos de trabalho, respectivamente, no período. Já o grupamento da Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura registrou abertura de 1 vaga de emprego formal.

Por outro lado, registraram fechamento de postos de trabalho as seguintes atividades: Serviços (-159 vagas), Administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (-108 vagas), Indústria de Transformação (-65 vagas) e Outras Indústrias (-32 vagas).

Desempenho dos Municípios em agosto/2020

Dentre os municípios sergipanos, Aracaju registrou a maior criação de vagas de trabalho, no mês analisado, com 355 postos de trabalho criados, seguido de Lagarto (+161 vagas) e Estância (+79 vagas).

Os municípios que registraram maior número de fechamento de postos de trabalho foram Laranjeiras (-395 vagas), Japoatã (-49 vagas) e Neópolis (-37 vagas).

Fonte: Fies

Comentários