Após retomada, setores de alimentação são vistoriados nesta quarta

0
A força-tarefa de fiscalização é composta pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Procon Estadual e Vigilâncias Sanitárias Municipais. (Foto: Governo de Sergipe)

Após anunciar a retomada de algumas atividades comerciais, o governo do estado de Sergipe deu nesta quarta-feira, 19, atenção especial para uma grande vistoria nos setores de alimentação do mercado Augusto Franco e do shopping Riomar. Segundo o médico Ávio Britto, coordenador da Vigilância Sanitária estadual, o objetivo é orientar quanto aos protocolos sanitários estabelecidos para o enfrentamento ao coronavírus na reabertura dos setores alimentícios desses locais.

Ávio explica que a fiscalização foi em duas etapas. A primeira realizada no Mercado Augusto Franco durante a manhã desta quarta e a segunda no início da tarde na praça de alimentação do shopping Riomar. “Lá no mercado os agentes inspecionaram o uso da máscara, a quantidade de pessoas nas lojas que estavam abertas, e o uso do Álcool em gel”, conta.  “Na praça de alimentação, equipes da Vigilância Sanitária e do Procon tiveram o intuído de orientar os lojistas nessa fase de reabertura”, ressalta.

Ainda segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, as ações desta quarta já vêm sendo realizadas desde a semana passada, priorizando a conscientização da população. “Estamos buscando orientar as pessoas em relação aos protocolos de saúde. No caso dos lojistas, sobre a questão do fluxo de pessoas e do distanciamento social, dentre outras medidas”, reitera.

Protocolos a serem seguidos

A gerente de Serviços de Saúde da Vigilância Sanitária, Tereza Cristina Maynard, reitera  que a equipe atuou com o objetivo de orientar e colaborar nessa nova fase de retomada. “Especificamente no shopping, é a reabertura da praça de alimentação, então a vigilância sanitária orientou os lojistas  e os donos de restaurantes com relação ao atendimento e aos protocolos estabelecidos que é o distanciamento de  1,5 a 2 m, a disponibilização de álcool a  70%, controle da capacidade de pessoas em cada estabelecimento, o uso obrigatório das máscaras e todas as medidas  sanitárias que evitem a proliferação da Covid -19”, explica.

Nos demais estabelecimentos, a gerente relata que está sendo realizada a intensificação das ações para o cumprimento da lei  8.677, do uso obrigatório  de máscara. “Todo o cidadão deve utilizar a máscara ou está passível  a ser multado em duas Unidades Fiscal Padrão (UFP) que corresponde a R$ 87.Já o  estabelecimento que deixar o cidadão entrar sem máscara será multado também, isso configura infração sanitária e  a pena  ao  proprietário do estabelecimento vai de R$2 mil a R$20 mil reais”, destaca.

Entretanto, nas inspeções são priorizadas a ação educativa. “Durante a abordagem ao cidadão sem uso de máscaras, conversaremos sobre a importância de usá-la e ,na oportunidade, será doada uma máscara”, destaca.

por João Paulo Schneider

Com informações do Governo de Sergipe

Comentários