Aracaju registra cesta básica mais barata no mês de fevereiro

0
Cesta básica de Aracaju é a mais barata em fevereiro (Foto: Pixabay)

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em 17 cidades brasileiras, aponta que Aracaju foi a cidade com menor valor médio (R$ 371,22) da cesta básica no mês de fevereiro.

A cesta básica mais cara em fevereiro foi a de São Paulo (R$ 519,76), seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 505,55) e por Florianópolis (R$ 493,15). A pesquisa apontou também que o valor da cesta básica subiu expressivamente em 10 cidades da região Norte e Nordeste: Fortaleza (6,83%), Recife (6,15%), Salvador (5,05%), Natal (4,27%) e Belém (4,18%).

O estudo comparou também os aumentos nos últimos 12 meses em quase todas as cidades, com exceção de Aracaju (-2,21%). Os aumentos variaram entre 1,54%, em Campo Grande, e 12,82%, em Belém.

De acordo com o Dieese, comprando o preço da cesta básica mais cara e levando em consideração a determinação constitucional – que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência –  o departamento faz uma estimativa mensal do valor do salário mínimo.

“ Em fevereiro de 2020, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 4.366,51, ou 4,18 vezes o mínimo de R$ 1.045,00. Em janeiro, quando o salário mínimo era de R$ 1.039,00, o salário necessário correspondeu a 4,18 vezes o piso vigente, ou seja, R$ 4.347,61. Já em fevereiro de 2019, o valor foi de R$ 4.052,65, ou 4,06 vezes o salário em vigor, de R$ 998,00”, aponta a pesquisa.

Com informações do Dieese

Comentários