Assinado contrato para construção de um novo hospital em Sergipe

0

A Diagnose Médico Hospitalar, dirigida pelo empresário e médico Wagner Oliveira, e o presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Roberto Schmidt, assinar nesta terça-feira (15) contrato de financiamento para a construção de um novo hospital e maternidade em Sergipe. As unidades ocuparão uma área de 16.250 m2, localizada na avenida Ministro Geraldo Barreto Sobral, bairro Jardins. A obra do Hospital Primavera e da Maternidade Flores, que vão integrar o Complexo de Saúde Alda Teixeira, está estimada em R$35 milhões. “O empreendimento é importante não somente para o setor médico-hospitalar de Aracaju, mas também para o desenvolvimento econômico e social de Sergipe. Enquanto instituição de fomento, o BNB apóia e acompanha o projeto do complexo desde a concepção. Compreendemos que esse empreendimento será, além de um pólo de atração de investimentos para o setor, um alavancador dos indicadores de desenvolvimento, através da geração de emprego e renda”, afirma Noélio Pires da Rocha, gerente geral da agência Aracaju-Centro, do BNB, que também participou da solenidade de assinatura do contrato. O Hospital Primavera terá 188 leitos, centro cirúrgico com oito salas, inclusive para transplante de órgãos. Composto por quatro blocos, o maior deles com oito pavimentos, o hospital terá em anexo a Maternidade Flores e ao lado o Centro Médico Jardins formando o Complexo de Saúde Alda Teixeira. No terraço do hospital, funcionará o heliponto, já autorizado pela Infraero, para receber pacientes transportados em helicópteros. A construção das unidades hospitalares, que vão gerar mais de 800 empregos diretos, começa em agosto deste ano e deve ser concluída em 18 meses. “A cidade está crescendo e, além disso, há um avanço na área da medicina em vários sentidos. Surgem novos equipamentos, tecnologias, exames, especialidades e precisamos expandir as possibilidades de oferecer esse atendimento de alto padrão e as condições ideais para que os médicos sergipanos, que são altamente capacitados, possam desempenhar suas funções da melhor maneira possível”, explica o empresário Wagner Oliveira. O projeto é do arquiteto paulista especializado na área de saúde, João Carlos Bross. As unidades terão ainda serviço de urgência com 27 leitos, seis consultórios de apoio, UTI com 17 leitos, laboratório clínico, além de duas salas de parto e UTI Neo Natal. A concepção arquitetônica de vanguarda propõe, para os pacientes e profissionais, conforto e humanização de todos os ambientes. A estimativa é de que sejam realizados diariamente no hospital 600 exames. As cirurgias eletivas, de urgência e partos devem chegar a mais de 60 por dia. Os pacientes contarão com equipamentos de última geração para fazer exames, como ressonância magnética de alto campo e tomografia computadorizada multi slice, técnica ainda inexistente no Nordeste. Todos os sistemas diagnósticos serão integrados à telemedicina, através da qual os médicos poderão acessar as imagens e os resultados de exames de seus pacientes, via Internet, podendo discutir (on line) cada caso com outro profissional, inclusive com o autor do laudo do exame. O Centro Médico Jardins, terá 16 pavimentos, 196 consultórios, seis clínicas especializadas, restaurante e auditório com 180 lugares. “A Norcon está muito feliz em participar desse grande projeto. Tenho certeza de que o Complexo de Saúde Alda Teixeira será um marco na saúde sergipana, uma referência para todo o país”, diz Tarcísio Teixeira, vice-presidente da construtora. O empresário Wagner Oliveira destaca ainda a relevância social da unidade. “O Hospital vai ter uma abrangência social muito grande porque queremos trazer modernidade. É importante frisar que não estamos criando serviços ou uma filosofia de atendimento desnecessária ao nosso mercado ou que as pessoas não possam pagar. A preocupação é trazer o avanço, mas de uma forma que a classe médica e o paciente de nosso estado absorvam”, explica. Antes e durante a execução do projeto foram ouvidos de forma criteriosa as partes mais interessadas, ou seja, médicos de várias especialidades, planos de saúde e a população, tudo isto objetivando detectar a demanda do complexo de saúde. Para o empresário Luciano Barreto, diretor presidente da Construtora Celi, o empreendimento vai chegar em boa hora e será recebido de braços abertos por Sergipe e estados vizinhos.“Com competência, determinação e extraordinária capacidade de trabalho o médico Wagner Oliveira construiu a Clínica Diagnose reconhecida pela sua qualidade e excelência dos serviços prestados. Sua inquietação empreendedora faz nascer o Complexo Alda Teixeira, que será sem dúvida um empreendimento arrojado e de grande valor humanístico”, enfatiza. Na avaliação de profissionais da área médica, o hospital e a maternidade são uma iniciativa empreendedora notável. “O que faltava em Aracaju era um hospital de ponta, comparável aos melhores do Brasil, como é o Albert Einstein em São Paulo”, opina a médica ginecologista Teresa Neuma de Oliveira. “O complexo vai trazer um grande avanço para Sergipe. A iniciativa do médico Wagner Oliveira, mostra a coragem e a determinação do empresário sergipano”, diz o cirurgião plástico Hermano Marinho, acrescentando que Sergipe está crescendo em ritmo acelerado, demandando atendimento e leitos médicos. Clínicas– A Diagnose foi criada em outubro de 1984, pelo médico Wagner Oliveira, hoje também proprietário das clínicas Policlin. Foi pioneira no estado em vários serviços da medicina. Em 1981 trouxe o primeiro aparelho de ultra-sonografia e em 1999 o Day Hospital, que já realizou milhares de procedimentos cirúrgicos. “Fomos também pioneiros na ressonância magnética, tomografia helicoidal e em instalar clínicas para exames e consultas nos bairros. Nossos usuários contam com unidades da Policlin nos bairros Siqueira Campos, D. Pedro I, Augusto Franco e também na cidade de em Itabaiana.”, explica. Entre exames e consultas, na rede de clínicas Diagnose e Policin são realizados cerca de 1000 atendimentos por dia, inclusive aos domingos e feriados, representando cerca de 20 mil por mês. O serviço laboratorial da Diagnose e unidades Policlin, por seu nível de qualidade, vem recebendo, há seis anos consecutivos, certificados de excelência e proficiência da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC) e da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC).

Comentários