Beneficiários do Mão Amiga/Laranja já podem sacar

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro, os trabalhadores catadores de laranja, beneficiários do Programa Mão Amiga já poderão se dirigir às agências do Banese e fazer o saque da primeira parcela do benefício, no valor de R$ 190. Os R$ 818.140,00 referentes ao pagamento dos 4.306 beneficiários atendidos pelo programa foram creditados pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão, Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh).

A cada edição, são pagas quatro parcelas no valor de R$ 190, no período de entressafra e este pagamento inicia a primeira parcela do programa aos 14 municípios de produção, entre eles: Arauá, Boquim, Cristinápolis, Estância, Indiaroba, Itabaianinha, Itaporanga, Lagarto, Pedrinhas, Riachão do Dantas, Salgado, Santa Luzia do Itanhy, Tomar do Geru e Umbaúba.

Desde 2009, já foram realizados investimentos de 45.407 benefícios (cada benefício no valor unitário de R$ 760,00 referente às 4 parcelas da cana e da laranja), totalizando um investimento global de R$ 34.509.320,00 incluindo as 4 parcelas da cana 2015.

Na segunda-feira, 14 de dezembro, o pagamento será realizado para os municípios de Arauá no Centro de Qualificação do Professor, Pedrinhas na Secretaria Municipal de Ação Social, Salgado no auditório da Secretaria de Ação Social, Lagarto na Emdagro e Riachão do Dantas na Emdagro. Na terça-feira, 15 de dezembro, o pagamento será para os municípios de Boquim na Emdagro, Itabaianinha na Secretaria de Ação Social e Umbaúba no Sindicato dos Trabalhadores. Na quarta-feira, 16 de dezembro, o pagamento será para os municípios de Santa Luzia do Itanhy no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Cristinápolis no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Tomar do Geru no Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

Os municípios de Estância, Indiaroba e Itaporanga D’Ajuda que possuem agência do Banese e tem um número de cartões novos inferiores a 30 unidades, receberão o benefício diretamente nas agências. De acordo com o assessor da Diretoria de Inclusão Produtiva da Seidh, Melquíades Barbosa, para participar do programa, o trabalhador precisa comprovar que é cortador ou catador de laranja, através da Carteira de Trabalho, no caso dos trabalhadores da cana, ou ter o cadastro validado pela Emdagro e Sindicato dos Trabalhadores Rurais, no caso dos catadores de laranja, além de estar cadastrado no Cadúnico.

“Todos os anos os trabalhadores precisam se inscrever nos municípios onde residem e que sejam integrantes do Programa. Essas inscrições ocorrem nas sedes das Emdagros ou nos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e a definição leva em conta quem apresentar melhor estrutura para executar essas inscrições. As secretarias municipais de Assistência Social dão apoio, emitindo o Resumo do Cadastro Único, um dos critérios para o trabalhador pleitear o benefício”, finalizou.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais