Catadores de laranja participam de Seminários da Seides

0
Catadores de laranja participam de Seminários do Programa Mão Amiga  (Foto: Edinah Mary)

Teve início na manhã desta terça-feira, 28, a 5ª Edição do Seminário Mão Amiga para os catadores de laranja inseridos no programa de transferência de renda e geração de cidadania, desenvolvido pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides). Até o próximo dia 30, os 4.509 cortadores de laranja dos 14 municípios beneficiados pelo programa receberão um benefício que vai além da bolsa mensal recebida no período da entressafra: eles serão capacitados sobre diversas temáticas inerentes ao seu cotidiano e que também irão contribuir com a melhoria da sua qualidade de vida.

O técnico do Departamento de Renda e Cidadania da Seides, Melquíades Freitas, explicou que o seminário é uma ação importante do Programa Mão Amiga porque reúne os pequenos produtores com o objetivo de torná-los conhecedores de seus direitos e deveres enquanto cidadãos. “A Seides sempre elenca temas mais próximos da realidade dos beneficiários para que a discussão de fato seja útil e contribua com o desenvolvimento do catador de laranja enquanto pessoa e cidadão. No seminário de hoje os beneficiários conheceram seus direitos enquanto trabalhadores e de que forma devem cuidar da saúde no exercício da atividade citricultora”.

Para falar sobre o assunto e esclarecer as possíveis dúvidas dos 366 beneficiários presentes no seminário, realizado esta manhã no município de Boquim, o representante da Vigilância em Saúde do Trabalhador, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Rafael Tavares Correia, realizou um debate sobre os direitos do trabalhador à saúde. Na ocasião, o palestrante falou sobre a importância de identificar possíveis riscos no ambiente de trabalho e o processo de produção da laranja, a exemplo daqueles causados pela exposição solar e à agrotóxicos, movimentos repetitivos e uso de equipamentos tecnológicos, a fim de minimizá-los garantindo a saúde e o bem estar do trabalhador, bem como sua produtividade.

Que equipamentos públicos buscar nos casos de o trabalhador se sentir ameaçado ou prejudicado no seu ambiente de trabalho? Essa foi outra resposta dada pelo técnico da vigilância em Saúde do Trabalhador durante o seminário ao indicar os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador e a Vigilância em Saúde do Trabalhador do município. Para ele, a oportunidade de apresentar e discutir o tema com os beneficiários do programa Mão Amiga demonstra o compromisso da Seides com as pessoas inseridas no programa. “O Governo de Sergipe, através da Seides, foi muito perspicaz ao promover um projeto que vai além da transferência de renda, mas que sacia a fome desses cidadãos de fazer parte do mercado de trabalho e serem incluídos socialmente. Sabemos o quanto é sofrido o trabalho desempenhado pelo catador de laranja, então conscientizá-los e minimizar os riscos é fundamental para que eles tenham segurança e qualidade de vida”, destaca.

Josevânio Araújo dos Santos, catador de laranja e beneficiário do programa há quatro anos, revela a importância da iniciativa e de que forma os seminários contribuem com melhorias para sua vida. “Quando acontecem essas palestras eu sempre estou presente pra aprender alguma coisa nova. Hoje, por exemplo, eu entendi o que devo fazer para ter mais segurança quando estiver no trato com a laranja. Sou muito grato por isso, pois com certeza vai me trazer benefícios”.

Ao final do seminário, os beneficiários receberam a Cartilha dos “Direitos Sociais”, produzida pela Seides e que apresenta os principais serviços ofertados pelo Governo e a forma como acessá-los com o intuito de estimular o exercício da cidadania.

Além de Boquim, o seminário aconteceu hoje nos municípios de Umbaúba, Cristinápolis, Tomar do Geru, Itaporanga D’Ajuda e Indiaroba e seguirá amanhã, 29, e na próxima sexta-feira, 30, nos municípios de Itabaianinha, Estância, Santa Luzia do Itanhy, Salgado, Pedrinhas, Arauá, Lagarto e Riachão do Dantas. Também haverá palestras com representantes da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (EMDAGRO), da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Sergipe (Fetase), da Secretaria de Estado da Saúde, da Educação e da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, parceiros do Programa e que abordarão outros assuntos relevantes para o catador de laranja beneficiário do Programa Mão Amiga.

Mão Amiga

Criado em 2009, o programa de transferência de renda e geração de cidadania 'Mão Amiga' garante a subsistência dos trabalhadores rurais da laranja e da cana-de-açúcar no período da entressafra, através de uma bolsa mensal de R$ 190 durante os meses de novembro a fevereiro para a cultura da laranja, e entre maio e agosto para a cana-de-açúcar. Os recursos são oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep).

Fonte: Seides

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais