Censo previdenciário do SergipePrevidência encerra no dia 30 de março

0
Cerca de 84% dos usuários já realizaram o recadastramento (Foto: Arthuro Paganini)

O Censo Previdenciário 2019 está na reta final. Os servidores públicos, estatutários, celetistas, inativos e pensionistas de todos os poderes e órgãos estaduais, além dos servidores das empresas públicas e fundações devem realizar o recadastramento até o dia 30 de março de 2020. O atendimento está sendo realizado na sede do SergipePrevidência, localizado no Palácio Serigy, no Centro.

Mais de 84,38% dos segurados já se recadastraram, mas cerca de 13 mil servidores ainda precisam realizar o recadastramento. O processo que foi iniciado no mês de outubro com atendimento em diversos órgão, atualmente é feito apenas no SergipePrevidência, tanto pela manhã quanto pela tarde. “É importante frisar que o segurado, antes de se dirigir ao local, precisa reunir todos os documentos necessários para o recadastramento”, explica o presidente do SergipePrevidência, José Roberto de Lima.

O gestor lembra ainda que o segurado que não realizar o censo terá o pagamento da sua remuneração ou benefício bloqueado logo após o término do recenseamento, sendo liberado assim que regularizar sua situação.  “O recadastramento é importante para que a base cadastral seja atualizada, facilitando a detecção de possíveis fraudes no nosso sistema”, finaliza.

Atendimento domiciliar

É importante frisar que o SergipePrevidência disponibiliza ainda atendimento domiciliar para aquelas pessoas que não tem condições de comparecer pessoalmente no órgão. As equipes designadas nestes atendimentos atuam, exclusivamente, mediante agendamento prévio, feito pelo site do Sergipeprevidência, para assim, garantir que todos sejam contemplados e atendidos em suas residências.

O atendimento domiciliar iniciou em meados do mês de janeiro e as visitas são realizadas em 40 bairros na capital e Grande Aracaju, além de algumas cidades do interior. A previsão de término das visitas é em março de 2020, quando encerra o Censo.

Fonte: ASN

Comentários