Cesta básica de Aracaju volta a aumentar

0

O custo da cesta básica em Aracaju voltou a aumentar em junho, a um índice de 4,55%. Dentre as 16 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), 14 sofreram aumento. No primeiro semestre deste ano, os alimentos básicos aumentaram mais de 12% para o aracajuano.

 

O acumulado dos últimos 12 meses já ultrapassa os 36% na capital. O feijão foi o maior vilão desse aumento: em um ano, subiu 135,68% em Aracaju. O tomate também teve uma alta superior a 100%, seguido do óleo (66,05%), arroz, (56,02%) e carne, (44,17%).

 

No mês de junho apenas cinco itens que compõem a cesta básica apresentaram alguma queda de preços. Foram eles a banana (-5,10%), óleo de soja

(-3,25%), pão (-2,0%), manteiga (-1,37%) e leite (-0,67%). Apesar disso, a cesta em Aracaju é a segunda mais barata dentre as capitais pesquisadas pelo Dieese e apresentou a terceira menor alta acumulada em 12 meses.

 

Salário

 

No mês de junho, o trabalhador sergipano que recebe um salário mínimo precisou cumprir uma jornada de 101 horas e 39 minutos para pagar a cesta básica. Jornada bem superior à necessária no mesmo período do ano passado, que foi de 81 horas e 19 minutos.

 

Com informações do Dieese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais